Em ritmo de preparação para a Plenária Nacional da Juventude Revolução que ocorrerá em 21 e 22 de setembro em Brasília – DF os núcleos da JR estão se reunindo frequentemente para as discussões que envolvem a plenária e a luta da juventude e para garantir a arrecadação financeira independente para a realização da atividade política.

Nesse fim de semana, os núcleos do Estados de SP e da Bahia realizam plenária estaduais para discutir a luta da juventude nos seus respectivos estados, a paralisação convocada para o dia 30 pelas centrais e a jornada de lutas da Juventude, prevista para os dias 28 de agosto a 7 de setembro.

Os eventos acontecem neste sábado:

São Paulo (capital):

Dia: Sábado (24.08) Hora: 14h
Local: Sindicato dos Jornalistas, Rua Rego Freitas, 530
(Próx. Metrô: República – Esquina com a Praça Roosevelt).
Contato: 11-960.287.769 (Priscilla)

Bahia (Salvador):

Dia: 24/08/2013
Hora: às 9h
Local: Faculdade de Educação da UFBA (em frente à faculdade de medicina)

Abaixo, reproduzimos a convocatória para a plenária de SP

A Juventude Revolução convida todos os jovens dispostos a se organizarem para continuar a luta pelas nossas reivindicações, a discutir as questões urgentes do movimento aberto pela juventude.

Venha participar de nossa plenária estadual, que vai discutir a luta dos jovens em São Paulo, preparar nossa participação no Dia de Paralisações em 30 de agosto e na Jornada de Lutas da Juventude, e organizar nossa participação na plenária nacional, que vai acontecer no final de setembro, em Brasília.

VAMOS PROSSEGUIR A LUTA!

As recentes denúncias sobre esquema de propina no metrô e na CPTM, ao longo de 20 anos do governo tucano, só aumentam a revolta da juventude com as
condições do transporte coletivo, do qual nós dependemos para ter acesso à educação, trabalho, cultura, lazer.

Essa situação se soma ao preço exorbitante das passagens, o abuso que, em junho, foi o estopim para as imensas manifestações da juventude brasileira. A revolta da juventude transbordou por conta dos aumentos da passagem e pela violência brutal da PM, mas tem uma raiz mais profunda: o fato de que o povo brasileiro segue tendo uma vida precária. E os jovens são parte disso.

Afinal, mesmo que tenhamos conquistado com nossa luta avanços nos últimos 10 anos do governo do PT, como ampliação de vagas nas universidades públicas e valorização do salário mínimo, a verdade é que nesses 10 anos o governo não conseguiu resolver o fato de que um monte de direitos continuam nos sendo negados.  O gov erno do PT tinha e tem o dever de atender as demandas populares.

– Queremos 10% do PIB para a educação pública!
– Vagas para todos no ensino superior!
– Queremos a redução da jornada de trabalho!
– Pelo fim do genocídio da juventude negra!
– Pela desmilitarização da polícia que mata e oprime!

Para abrir caminho para isso, é preciso reformar as instituições através de uma Constituinte.

COM ESSE CONGRESSO NÃO DÁ! PLEBISCITO POR UMA CONSTITUINTE!

Ninguém confia de verdade que esses deputados, nesse congresso de maioria reacionária farão a necessária reforma política das instituições para acabar com seus próprios privilégios e atender as reivindicações.

Dilma corretamente propôs convocar um plebiscito por uma Constituinte. No dia seguinte, sob pressão do PMDB e dos velhos caciques do congresso nacional, recuou. Mas o povo apoia a proposta da constituinte. É preciso pressionar para que Dilma retome a proposta e de fato convoque um plebiscito por uma Constituinte, para dar voz ao povo!

CONSTRUIR A JORNADA DE LUTAS DE JUVENTUDE!

Dia 30/08 com os trabalhadores ajudar a parar o país!

Na batalha para conquistar nossas reivindicações, vamos nos somar à uma agenda de mobilizações. Em unidade com as organizações e entidades da juventude, como a UNE, a UBES e a Juventude da CUT, vamos construir mobilizações na Jornada de Lutas da Juventude, de 28 de agosto a 07 de setembro.

E também vamos ajudar a parar o país no dia 30 de agosto, no dia de paralisações convocado pela CUT e demais centrais.

Nesse momento, é necessária a mais ampla aliança da juventude e dos trabalhadores, com suas organizações e entidades,  pois  nossos  inimigos são os  mesmos.

Aqueles que impõem péssimas condições de trabalho e demissões, querem a precarização das universidades e escolas públicas, do transporte, etc. Querem negar os direitos da juventude e do povo trabalhador.

Mas nós não vamos deixar! Vamos à luta para arrancar nossas reivindicações!

JR realiza plenárias estaduais nesse fim de semana em SP e BA