Com milhões nas ruas o recado foi dado, não aceitaremos os cortes! A luta continua!

Anunciado pelo governo Bolsonaro corte de 8 BILHÕES da educação, diversas universidades ameaçam fechar as portas por falta de verba para água, luz, restaurante universitário, bolsas de pesquisa e permanência, toda estrutura básica coloca em xeque.

A tática deste governo é barganhar a educação pela previdência. A contrarreforma que quer acabar com a aposentadoria é o carro chefe de um pacote de retrocessos, como disse o Ministro “ Se a gente conseguir passar a previdência e voltar a arrecadação, volta o orçamento”. Nós não aceitamos!

Como resposta, no dia 15/05 – Greve Nacional da Educação, milhões de estudantes e trabalhadores saíram às ruas num levante contra este governo tomando as ruas em uma só voz “Não aos cortes!”

Em reação a greve nacional da educação, Bolsonaro ameaça à autonomia das universidades com decreto que impede aos reitores de universidades, CEFETs e institutos federais nomear pró-reitores e diretores de unidades, ficando a cargo do ministro da educação e/ou da casa civil. Este é o governo que se elegeu com apoio do militarismo e das instituições podres que prenderam Lula sem provas! A prisão do Lula abriu caminho para eleição de Bolsonaro que é comprometido com a profunda retirada de direitos. Não há direitos sem democracia!

Dia 30/05 estudantes e trabalhadores voltarão às ruas para dizer que não abriremos mão da educação e não morreremos sem se aposentar! Até lá são passagens em salas, assembleias nos cursos e geral dos estudantes. Dessa maneira, também preparamos a Greve Geral convocada pelas centrais sindicais no dia 14/06 para parar o Brasil.

Organize-se na luta! Vem com a gente! Convidamos a cada jovem que é contra os cortes, contra a reforma da previdência e defende a liberdade de Lula a dar um passo a mais: se organize na luta! Filie-se ao PT!

30 DE MAIO: Tomar as ruas em defesa da educação e da previdência. Rumo à Greve Geral!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *