A Juventude Revolução do PT no Distrito Federal no dia 22 de agosto participou do Conselho das Entidades de Base – CEB fomentando o debate entre os centros acadêmicos a necessidade de organizar a luta contra o projeto Future-se.

Para o projeto passar a “valer” nas universidades é necessário que o conselho universitário de cada instituição federal de ensino superior pública vote a favor do projeto e, portanto, a implementação.

Dessa maneira, a JRdoPT decidiu propor nacionalmente aos CAs, DAs, DCEs que usem o modelo de moção (em anexo) para se dirigir aos conselheiros e à reitoria que rejeitem o projeto proposto pelo MEC do governo Bolsonaro.

Entre os presentes, 32 entidades de base assinaram a moção convencidos de que está evidente que a precarização da educação aprofundada com os cortes deste ano é um plano para entregar de bandeja para empresas a educação e destruir o caráter público, gratuito e de qualidade.

Ao final da reunião, CAs de manifestaram interessados em levar a discussão para o conjunto dos estudantes do curso.

Assim, vamos fortalecendo a luta, nos organizando nas universidades e lutando contra qualquer retrocesso, neste momento de traduz em nenhuma adesão ao future-se.

Roselaine Vassalo, militante da Juventude Revolução do PT no Distrito Federal.

32 CAs da UnB assinam moção “NÃO ADESÃO AO FUTURE-SE!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *