Um jovem negro de 17 anos foi torturado e humilhado por seguranças de um supermercado na zona sul de São Paulo após ter sido detido por possível furto de barras de chocolate.

O vídeo que foi filmado pelos próprios agressores mostra o jovem sem roupa sendo chicoteado com pedaços de fio e se contorcendo com uma mordaça na boca, pratica semelhante aos atos de tortura durante a escravidão.

Esse caso é o retrato da situação em que a população negra e em particular a juventude passa no Brasil, herdeiro do escravismo. Essa herança naturalizou a situação precária em que vive o povo negro, que constitui a maior parte dos desempregados, ocupa os trabalhos mais precários, são a maioria no sistema carcerário e no índice de vítimas de homicídios. Hoje o simples fato de você ser negro te transforma em um alvo, 75% das vítimas de homicídio no país são pessoas pretas ou paradas, você sai de casa e não sabe se vai conseguir voltar. E o governo Bolsonaro financia esse tipo de atitude quando compara um quilombola com um animal e promete “carta branca pra polícia matar”. Sabemos qual a cor dos alvos preferenciais das forças de segurança e que atitudes como estas vem junto com cortes na educação, destruição dos direitos trabalhistas e reforma da previdência ou seja, acaba-se com as esperanças de um futuro digno para a juventude e manda a polícia matar depois.

A Juventude Revolução do PT repudia o ato de tortura contra esse jovem que hoje vive um clima de medo e não consegue transitar pelo seu próprio bairro. Pelo fim do governo Bolsonaro e pelos direitos da Juventude.

João Santana, militante da JR-S

A política da escravidão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *