Com a presença de 100 pessoas e com a representação de 8 quilombos do Rio Grande do Sul além de sindicalistas, jovens estudantes brasileiros e africanos e vários educadores, foi realizado o ato de Porto Alegre no dia 1º de junho, no Sindisprev/RS.

O ato, desde sua convocação, integrou a luta pela titulação das terras dos quilombolas e contra a Ação Dieta de Inconstitucionalidade (ADI) do DEM que está em votação no Supremo Tribunal Federal (STF). Ação que, se aprovada, anula o decreto lei 4887/2003 que regulamenta a titualação da terra do quilombos. A chamada foi: O haiti tambem é aqui.

A mesa foi composta por Laércio Barbosa-direção estadual do PT, Milton Barbosa -dirigente nacional do MNU, Silvia Vieira – MN/RS, Tiago Maciel  representando a Juventude Revolução, Marcelo Carlini pela CUT/RS, Ortiz pelo Quilombo Candiota/RS, Margarete Pereira – Quilombo Macaco Branco (Portão/RS) e Onir Araújo da Frente Nacional em defesa das Terras dos Quilombolas. Também tomaram a palavra um jovem haitiano que está no Brasil a estudo e o deputado nacional do Cabo Verde Rui Deogado, que vive no Brasil, onde cuida dos interesses da diáspora no continente africano em geral e de seu país em particular.

Ao final, o ato aprovou duas moções dirigidas ao governo brasileiro. Uma dirigida ao governo brasileiros que exige a imediata retirada das tropas brasileirias do Haiti e outra em solidariedade ao Quilombo do Rio dos Macacos (BA), violentamente reprimido pela Marinha e também pede se interrompa as hostilidade contra a comunidade quilombola e a garantia de sua permanência e de seus meios de subsistência. A moção conclui com um chamado a que a presidenta Dilma aplique o Decreto 4887/2003 de titulação das terras quilombola.

Ato da Jornada Continental pela imediata retirada das Tropas do Haiti de Porto Alegre reune 100 pessos e aprova moções

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *