JR do PT PRESENTE NO 12º FOPPIR-MG

JR do PT PRESENTE NO 12º FOPPIR-MG

“Do chão dos novos quilombos brota a força que nos faz resistir. Mineração aqui não!” Este é o tema do 12º Fórum Pela Promoção da Igualdade Racial – FOPPIR, que desde 2005 é organizado pelo FOMENE (Fórum Mineiro de Entidades Negras) tendo no seu primeiro encontro o tema “racismo: quem se omite, pratica”.  Este ano o FOPPIR foi realizado dos dias 14 à 17 de novembro em Muriaé e dentre as cantorias, espaços culturais tivemos também muita discussão com inúmeras entidades – como PT, CUT, MST, UNE, JPT, PJR (Pastoral da Juventude Rural), UNEGRO, MNU (Movimento Negro Unificado), MAM (Movimento pela Soberania Popular na Mineração), mandatos parlamentares e etc – onde nós da Juventude Revolução do PT também nos fizemos presente.  No espaço temático de juventude surgiu o entendimento de que antigos problemas foram agravados no governo Bolsonaro, problemas como racismo no cotidiano, na escola e universidades. Até por isso foi ressaltado a importância da lei nº 10.639/03 – sobre ensino da história e cultura afro-brasileira e africana – e dessa maneira se colocando contrário às escolas militares e a Lei da Mordaça, chamada de  “escola sem partido”, aprovado recentemente em BH, primeira capital a aprovar esse absurdo. O alto indice de suicidio entre negros e o número crescente do genocídio pelas mãos do Estado também foram ressaltados, fato que nós da JRdoPT respondemos com a pauta da desmilitarização da PM, afinal, queremos mudar a lógica da polícia criada durante a ditadura militar, esta mesma polícia que é a que mais mata e mais morre.  Também houve outros grupos temáticos de discussão como: religiosidade; comunidades quilombolas; saúde e o bem viver dos povos e comunidades tradicionais; pastoral afro; mulher negra; controle social dos municípios; educação; meio ambiente e agroecologia e, por fim, mineração.   Durante o encontro pudemos ainda apresentar Moção que exige a liberdade de Luísa Hanune e todos presos políticos da Argélia, o que foi aprovada por todo plenário em meio a aplausos. Veja o relato escrito da discussão de juventude no 12º FOPPIR:  Em Muriaé, do chão do décimo segundo FOPPIR brota a força que nos faz ter esperança e resistir. Enquanto juventude queremos nos aquilombar. Um agradecimento aos mais velhos e um aviso, não se preocupem estamos chegando e viemos lutar!. Nós, jovens de mais de 10 cidades, de diferentes movimentos reunimos e conversamos sobre a atual situação da juventude negra no Brasil. Sofremos diversos problemas causados desde a escravidão e que estão se agravando com esse governo do Bolsonaro. A juventude negra é um alvo. Estamos entre os que mais morrem tanto pelo homicídio do Estado quanto por suicídio.  Entre jovens negros o risco de suicídio é 45% maior que jovens brancos. A cada 23 minutos um jovem negro é morto no Brasil. A educação e articulação social para nós é um caminho de mudança. Pela valorização e ensino da história e cultura negra nas escolas e universidades. No combate ao racismo nesses espaços. Que sejam locais de prazer e transformação para nosso povo e diferentes

PM assassina moradora em bairro de Salvador

PM assassina moradora em bairro de Salvador

No dia 28 de outubro de 2019 a Polícia Militar do Estado da Bahia assassina mais uma vítima em uma das comunidades da cidade de Salvador. Os moradores realizavam uma manifestação contra a falta de água há três dias no bairro Jardim das Margaridas, no Conjunto Bosque das Bromélias, quando a Polícia Militar chegou efetuando disparos. Uma moradora, que estava em sua casa, foi atingida fatalmente no peito por uma bala de FUZIL, que atravessou a parede da casa e atingiu também a sua mãe. A moradora deixa uma filha de 11 meses. O caso foi distorcido por emissoras de TV, como a RECORD, que foi expulsa da comunidade pelos moradores por tentar esconder a realidade, inocentando os Policiais, noticiando que houve troca de tiros com bandidos, versão mentirosa contada pela PM. Ela não é a primeira vítima da PM no Bosque das Bromélias. Alguns meses atrás, um estudante de 21 anos, após entrada de viaturas da Polícia no bairro já atirando, correu para um prédio, foi perseguido, assassinado dentro de um apartamento e teve seu corpo arrastado do último andar pelos policiais. É isso que o sistema reserva para a maioria negra e pobre das periferias do Brasil. Bolsonaro e seu ministro, Sérgio Moro, que prendeu Lula sem provas, querem legalizar esse genocídio com a aprovação do pacote anticrime, dando carta branca para a polícia matar. Não podemos aceitar que práticas genocidas sejam repetidas pela Polícia Militar que é comandada por um governo petista, como aqui na Bahia. Rui Costa, basta do genocídio à juventude negra! Parem de nos matar, queremos viver! Assim no próximo dia 20 de Novembro, dia em que Zumbi dos Palmares, um dos maiores líderes da comunidade negra foi assassinado, ocuparemos as ruas para exigir o Fim do extermínio da juventude negra e pobre e o fim da Polícia Militar! AL

Parada da Diversidade Sexual ocorre em Cuiabá (MT)

Parada da Diversidade Sexual ocorre em Cuiabá (MT)

No último sábado 16/11 aconteceu em Cuiabá-MT a Parada da Diversidade Sexual. Milhares foram para a rua defender os direitos da população LGBTQI+ e a Juventude Revolução do PT esteve presente. Com o tema “Somos muitos, podemos estar em qualquer profissão” a Parada da Diversidade Sexual se propôs a estar discutindo sobre o mercado de trabalho com toda a comunidade LGBTQI+ matogrossense. Trazer o debate e construir uma discussão a cerca da luta pelo direito de ter acesso ao mercado de trabalho e uma profissão digna, no Brasil que carrega a marca de país que mais mata transexuais e travestis e contém 90% desta mesma população em caso de prostituição, é acertada a escolha do tema, importantíssima discussão que há muito a se avançar. A luta dos LGBTQI+ não se separa da resistência de todos aqueles que se encontram na retirada de perspectiva de futuro diante do governo Bolsonaro, que aprova a reforma da previdência e deteriora as condições de vida do povo brasileiro e, especificamente aos jovens, aprofundados na flexibilização do trabalho com a carteira verde e amarelo, que na prática é trabalhar sem direito. Direitos que foram reivindicados durante toda a construção da Parada da Diversidade, pelo fim das opressões, por acesso ao mercado de trabalho, a saúde, a educação, contra todos casos de violência e LGBTfobia. Ponto importante do ato político da parada da diversidade, foi a adesão da massa LGBTQI+ a palavra de ordem Lula Livre, que expressa o grito por liberdade e direitos. Como escrita na resolução geral aprovada na Plenária Nacional da JRdoPT “Lado a lado dos trabalhadores seguiremos nessa batalha. É possível derrotar o Bolsonaro! É possível retomarmos o nosso futuro pelas mãos!” Que possamos todos juntas e juntos lutar por nosso futuro digno, é possível vencer! Rodolfo Rodrigues, militante da Juventude Revolução do PT em Mato Grosso.

20 de Novembro é dia de dizer fim ao genocídio da juventude negra!

No dia 20 de novembro de 1695 era assassinado aquele que foi a maior referência na luta contra a escravidão do povo negro no Brasil: Zumbi dos Palmares, líder do maior e mais duradouro quilombo da história deste país, o Quilombo dos Palmares. Quase 400 anos após a sua luta, o povo negro continua sendo vítima da exploração e do extermínio operado pelos brancos que ontem eram senhores de engenho e hoje se tornaram os capitalistas. Os negros são aqueles que ocupam os trabalhos mais precários, recebem 40% a menos que os brancos e são a maioria dos desempregados (63,9%) (PNAD, 2019). Todo esse contexto coloca a população negra em péssimas condições de sobrevivência, o que a torna vítima de inúmeros interesses como os do tráfico de drogas, de empresas religiosas, da indústria do álcool etc. e faz de nós as maiores vítimas dos homicídios (75,5%) e da violência policial (75,4%). Entre os jovens com idade entre 15 e 29 anos, o percentual é de 77,9%, um verdadeiro genocídio (Mapa da Violência, 2019; Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 2019). A juventude negra quer viver! Nacionalmente, vemos o avanço da política do extermínio. No Rio de Janeiro, casos como o da menina Ágatha refletem a barbárie promovida pelo governador Witzel, comparsa de Bolsonaro. Em outros estados como a Bahia por exemplo, governada pelo PT, a ação da polícia não foge à regra. Recentemente, moradores de um bairro da periferia protestavam contra a falta de água, quando a polícia, ao chegar, efetuou disparos e atingiu uma moradora dentro de casa, que não resistiu e morreu. Rui Costa, de onde veio esta ordem? É inadmissível que um governo petista seja destaque nos índices de genocídio do Brasil! O extermínio da juventude negra passa pelo combate da desmilitarização da PM, bem como pela garantia de acesso à saúde e educação públicas, passe livre no transporte, cultura esporte e lazer. A juventude negra não quer ser jogada nas drogas, no tráfico, na violência. Chega de ser alvo do fuzil da PM! No dia 20 de novembro, vamos às ruas lutar contra a retirada de direitos e contra a prisão política de Lula, que tem como objetivo ampliar a matança com as medidas Moro/Bolsonaro, propondo a legalização do genocídio, com o pacote anti-crime apresentado pelo juizeco que prendeu Lula. Fim do genocídio da juventude negra! Anulação dos processos contra Lula! Dixon, membro do Conselho Nacional da Juventude Revolução do PT

Candidatura própria do PT em Salvador ganha novo fôlego com presença de Lula

Candidatura própria do PT em Salvador ganha novo fôlego com presença de Lula

A presença de Lula no Diretório Nacional do PT, que ocorreu em Salvador no dia 14/11, deu novo fôlego à militância soteropolitana no combate pela candidatura própria do partido em Salvador. O ex-presidente afirmou que o PT deve ter candidatura em todas as capitais. E está correto! Foi essa a resolução aprovada pelo Diretório Municipal (DM) do PT em Salvador, que aconteceu em 17/10: “o PT de Salvador apresentará candidatura própria. […] Como dizem as resoluções do 6º Congresso do PT, dentre outras coisas, nos guiamos por uma ‘perspectiva anti-imperialista, antimonopolista, antilatifundiária e radicalmente democrática’. Essas resoluções devem balizar a nossa política de alianças”. A resolução deixa explícita qual a proposta do PT para a cidade. Por exemplo, em particular para a juventude, o PT coloca a necessidade de “passe livre estudantil com empresa pública de transporte”. É fundamental na cidade em que o presidente nacional do DEM, ACM Neto, lucra junto com seus comparsas das empresas de ônibus. Mais do que nunca, é necessário resgatar as resoluções do 6º Congresso do PT. Afinal, qual acordo de governo devemos ter com aqueles que votaram a reforma da previdência com Bolsonaro? A discussão sobre candidatura no PT de Salvador esquenta a cada dia. Sempre tem alguém para levantar possíveis candidaturas de fora do partido. Alguns no PT querem trazer empresário de clube de futebol, que tem origem no carlismo da cidade, para ser o candidato do partido. Ora, nós da Juventude Revolução do PT consideramos que é necessário um candidato petista para o PT! Nas eleições de 2020, as candidaturas a prefeitos e prefeitas do PT devem compor alianças de caráter antiimperialista. Isso significa buscar o PC do B, PSOL e setores populares do PSB e PDT. Somente alianças com esse caráter serão capazes de ajudar a organizar a única força capaz de derrotar o governo Bolsonaro: a força do povo trabalhador. Essa será uma discussão a se fazer no 7º Congresso do PT, dias 23 e 24 de novembro. Rodrigo Lantyer, membro do Conselho Nacional da JR do PT e da Executiva Municipal do PT Salvador.

NÃO ACEITAREMOS AUMENTO! R$ 3,75 É UM ABSURDO!

NÃO ACEITAREMOS AUMENTO! R$ 3,75 É UM ABSURDO!

Ao se aproximar final do ano e as férias escolares, recomeça a história do aumento da passagem de ônibus. Em Juiz de Fora, a Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra) apresentou ao Conselho Municipal de Transporte, nesta segunda-feira (11), o aumento da passagem de R$ 3,35 para R$ 3,75. Agora a decisão está nas mãos do prefeito tucano, Antônio Almas, que tem o poder de com um simples decreto permitir este ataque. A Settra justifica o aumento por estar perdendo passageiros para “transporte por aplicativo”, como Uber. Mas até que ponto isso é verdade? Se há um desejo de resgatar os clientes ao transporte coletivo é necessário diminuir o valor da passagem e não aumentar!! O aumento está muito acima da inflação e do reajuste do salário mínimo – que no governo Bolsonaro teve o menor reajuste dos últimos 24 anos. Um verdadeiro terrorismo contra os que mais dependem desse transporte e que já trabalham em média quase 3 meses do ano só para pagar transporte coletivo. Sem falar na restrição que isso causa aos jovens quando se trata de educação e acesso a lazer, cultura, diversão e arte! E esse aumento não é exclusivo de nossa cidade. O metrô de Belo Horizonte teve quatro aumentos consecutivos passando de R$ 1,80 em maio para os atuais R$3,70. Para reverter esse cenário é necessário que as entidades estudantis como grêmios, DCEs, CAs, DAs e UEE se coloquem na luta, se somem ao ato organizado para esta quarta-feira, dia 13/11, às 17h no Parque Halfeld, para que possam servir como ponto de apoio para a juventude trabalhadora e juventude estudantil que utiliza o transporte público todos os dias. É por isso que nós da Juventude Revolução do PT de Juiz de Fora exigimos que o prefeito não assine o decreto do aumento da passagem e implemente o passe-livre estudantil em nossa cidade. Mas para nós a solução destes problemas está na municipalização das empresas de transportes, pois só assim teremos um transporte público e de qualidade! Contra o aumento da tarifa! Pela implementação do Passe Livre Estudantil!

“Rui Costa, vou te dizer: privatizar não é coisa do PT!”

“Rui Costa, vou te dizer: privatizar não é coisa do PT!”

No 7° Congresso do PT, aproveitamos pra trocar aquela ideia com o governador Rui Costa. Nós, juntos com outros companheiros e companheiras da JPT, além de professores e militantes petistas, exigimos do governador a REVOGAÇÃO DA PORTARIA 770, que entrega a gestão das escolas públicas de quatro municípios do Estado às Organizações Sociais! Rui, isso nada mais é do que privatização! O governador nos convidou pra conversar no gabinete. Iremos até lá e continuaremos exigindo a revogação dessa portaria!

Estudantes são brutalmente reprimidos na Argélia

Estudantes são brutalmente reprimidos na Argélia

Publicamos abaixo o comunicado do Pacto pela Alternativa Democrática (PAD) – formada por PT, RCD, a Frente de Forças Socialistas, partidos da União Pela Mudança e o Progresso, Socialista dos Trabalhadores, pela Laicidade e Democracia, Movimento Democrático e Social e Liga de Defesa de Direitos Humanos. A Juventude Revolução do PT expressa a sua solidariedade e apoio à luta dos jovens argelinos, permanecendo na campanha pela liberdade de Luisa Hanune e todos os presos políticos. COMUNICADO No dia 08 de outrubro, centenas de manifestantes, entre eles estudantes e jornalistas, foram brutalmente reprimidos, tendo até prisões, como tentativa da polícia em impedir a manifestação pacífica que ocorre semanalmente. Em vez de atender a vontade da maioria do povo que reivindica semanalmente, por quase oito meses, a saída do sistema/regime, o governo de fato aumenta a repressão em todas as direções contra todos aqueles que se opõem a ele. Na cidade de Constantina, um jovem manifestante que usava um símbolo amazigh (referente aos povos Berberes) acaba de ser condenado a um ano de prisão e um cidadão de Djelfa acaba de receber a mesma pena por protestar contra a instalação da pseudo-comissão wilaya (divisão administrativa) de controle eleitoral. As forças do Pacto pela Alternativa Democrática se solidariza incondicionalmente com as vítimas da repressão. Denunciamos que o serviço de segurança nas universidades da cidade de Argel tenta impedir que a comunidade universitária se manifeste em defesa dos detidos. Apoiamos a rejeição popular  contra as eleições de cartas marcadas para presidente previstas para ocorrer em dezembro. Nos preocupamos profundamente com as conseqüências negativas após esses acontecimentos gravíssimos e exigimos o fim imediato de todas as medidas repressivas. Saudamos a atitude corajosa dos jornalistas da rádio nacional que enfrentam a censura e a tutela policial sobre sua prática profissional do serviço público.  Apelamos aos magistrados a fim de se libertarem das garras do poder de fato sobre o judiciário. Argel, 09 de outubro de 2019 Pacto pela Alternativa Democrática

Atividade cultural em escola discute violência institucional

Atividade cultural em escola discute violência institucional

“Segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP), foram registrados 170 homicídios cometidos por policiais em todo o mês de agosto, esse número corresponde ao total de 5 mortes por dia no Rio de Janeiro, estado que, nos seus cinco primeiros meses com Witzel teve recorde de mortes violentas causadas por policiais. De janeiro a maio, o número passava já das 700 mortes.” ( O caso Ágatha e a política de extermínio da juventude no Brasil – http://tiny.cc/vwqydz) Na ultima sexta-feira, dia 04/10, a Juventude Revolução do PT de Juiz de Fora organizou uma atividade cultural com a presença de MC Sp, Da Lagoa do grupo Sararau Crioulos e Gustavo Bolonha da crew Flow Killa. A atividade teve o intuito de abordar a violência institucional e policial no Brasil e em Minas Gerais que afeta cotidianamente diversos jovens como no caso de racismo na UFMG em que seguranças da instituição agrediram um ex-estudante negro que iria se matricular num curso, e a agressão ocorreu porque, de acordo com a segurança o rapaz estava lá para “roubar os estudantes” (leia aqui nota sobre o caso) Na Escola Estadual Maria Ilydia, no bairro Furtado, mcs, poetas slammers, bboys se apresentaram para cerca de 150 estudantes que estiveram atentos às mensagens que foram passadas. Inclusive estudantes da escola se animaram e também apresentaram suas letras, suas rimas e alguns até se arriscaram em apresentar alguns passos de breaking. Nos intervalos das apresentações artísticas pudemos conversar sobre a morte de Agatha Felix, criança de 8 anos que nos Rio de Janeiro foi baleada com tiro de fuzil, que infelizmente não foi a primeira e nem foi a última – depois dela outras crianças foram vitimadas, mas que com sorte estas sobreviveram.   Pudemos falar sobre a desmilitarização da polícia militar, proposta que – segundo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Centro de Pesquisas Jurídicas Aplicadas da Fundação Getúlio Vargas e Secretaria Nacional de Segurança Pública – 77% da própria PM é a favor, ainda mais no momento em que o índice de suicídio entre policiais só aumenta. E quando este assunto é tratado sempre lembramos da truculenta abordagem feita pela PM, pq eles batem primeiro e perguntam depois desrespeitando o morador, como disse um jovem. Lembramos ainda que a polícia militarizada como conhecemos hoje, é uma herança da ditadura militar brasileira, que surgiu por um decreto em 1969.  Além disso nestes espaços pudemos discutir sobre a política de Bolsonaro que só faz agravar estes números que passarão impunes com o excludente de ilicitude (exclusão de alguma ação ilícita) do PL da morte (pacote “anti-crime) de Sérgio Moro. (Leia mais sobre isso aqui)  Ainda por cima discutimos o absurdo da política de austeridade do governador Zema que se enche de alegria com a ideia de privatizações, que na prática significa expulsar os mais pobres e negros dos espaços, significa expulsá-los das escolas, jogá-los nas ruas num cenário que não há emprego fazendo aumentar ainda mais marginalidade na qual a população negra se encontra.  Leonardo, militante da Juventude Revolução do