A unidade com os servidores municipais na luta contra o aumento da passagem em SP

A unidade com os servidores municipais na luta contra o aumento da passagem em SP

A unidade com os servidores municipais na luta contra o aumento da passagem em SP Mais um ano se inicia e uma velha história se repete: o aumento das passagens do transporte público. Os tucanos João Dória e Bruno Covas aumentaram juntos as passagens de ônibus e metro/trem, de 4,00 para 4,30. Além disso, diversas outras prefeituras também aumentaram suas tarifas, como os casos de Santo André e São Bernardo do Campo, onde o preço é o absurdo valor de 4,75. Desde do fatídico 2013, várias vezes as passagens aumentaram, surgiam algumas manifestações, mas insuficientes para fazerem os governos recuarem. Alguns podem dizer que esse ano pode acontecer a mesma coisa. Será? Alguns fatores marcam a situação. A insatisfação com a prefeitura se amplia Este ano algumas coisas podem fazer a diferença, uma delas é a greve dos servidores públicos municipais marcada para o dia 04 de fevereiro. A razão da greve é a aprovação vergonhosa da reforma da previdência dos servidores do munícipio que eleva a alíquota de contribuição de 11 para 14% sobre o salário, que na prática confisca parte da remuneração desses trabalhadores. A aprovação da reforma se deu de maneira totalmente antidemocrática, com votação na madrugada e repressão para cima dos trabalhadores, além da troca de cargos na gestão municipal. Em razão disso, os sindicatos das categorias estão mobilizando para uma greve geral de todo o funcionalismo pela revogação da reforma. Tal fato pode ser um importante ponto de apoio para pressionar a prefeitura. Foi aprovada também neste início de ano pelo Tribunal de Contas da União a nova licitação para concessão e exploração do sistema de ônibus da capital. Tal licitação, preparada pelo atual governador João Dória no ano passado, é um tremendo ataque contra a população trabalhadora. Com o objetivo de reduzir custos e aumentar o lucro das empresas de ônibus, a nova licitação prevê a redução de cerca de 7% do número de ônibus atuais e o corte ou alteração de pelo menos 25% de todas as linhas. Essas mudanças se devem a nova lógica posta na licitação, que prevê que os usuários deverão pegar mais conduções e fazerem mais baldeações, o que aumenta o tempo de viagem. Mesmo assim, de maneira irreal e sem nenhum estudo concreto, a prefeitura insiste que o tempo de viagens irá diminuir, o que é mentira. Além disso a licitação beneficia as empresas que já estão aí e não há nenhum plano para construir mais corredores de ônibus, além de ações concretas para os problemas do transporte para a cidade. Tudo indica, que agora sem entraves a licitação vá para frente, para atender os interesses das empresas de ônibus. Esses fatores podem ajudar a constituir um movimento concreto, a depender da postura das organizações estudantis e sindicais e da política empregada nessa luta. O que deu errado lá atrás? É difícil precisar por que um processo de luta não resultou em vitória, porém é mais fácil analisar os fatores que atrapalham e levam a derrota. Um desses

Juventude Revolução define Circuito Lula Livre no Distrito Federal

Juventude Revolução define Circuito Lula Livre no Distrito Federal

Nessa quinta(13.12), a JR-DF organizou um piquenique convidando a juventude a discutir a situação política atual e a campanha por Lula Livre. Reunidos na praça do Cine Itapuã, os militantes debateram os desafios que teremos no próximo período e a importância de ligá-los à defesa de Lula e de sua liberdade.  O processo eleitoral escancarou seu caráter fraudulento ao retirar o principal candidato do povo brasileiro do páreo. Através de um processo político-jurídico, Lula é alvo de uma ação coordenada das instituições brasileiras em crise para perseguir a principal liderança do país e por a cabo todas as reformas e retiradas de direitos que a cartilha do imperialismo tem exigido. Foi deliberado como campanha o Circuito Lula Livre, construindo com o apoio de militantes do Partido dos Trabalhadores, artistas e a juventude que anseia por um futuro diferente. Nos próximos meses, a Juventude Revolução DF percorrerá diversas regionais e cidades periféricas para debater a luta por nossos direitos, pela democracia e por Lula livre. 

Rui Costa (PT) vai na contramão do mandato e retira direitos de servidores

Rui Costa (PT) vai na contramão do mandato e retira direitos de servidores

No dia 12/12/2018 (quarta-feira),o governador da Bahia, Rui Costa (PT), reeleito com 73% dos votos, fez aprovar na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) medidas duras contra o funcionalismo público do Estado. Entre outros ataques, está o aumento da alíquota previdenciária dos servidores de 12% para 14% e o corte de R$200 milhões no repasse do governo ao Planserv – plano de saúde do servidor estadual. O projeto aprovado ainda extingue diversas empresas públicas e autarquias. No início da semana, o PL teve sua primeira tentativa de aprovação impedida pelos servidores, que ocuparam a ALBA. Adiada a sessão, o projeto foi aprovado. Professores, policiais, médicos, servidores do Estado, ou seja, milhares de trabalhadores serão afetados com as medidas implementadas pelo governador. Na contramão… O povo que reelegeu Rui Costa na Bahia, de forma esmagadora, votou para preservar seus direitos e derrotar a política dos golpistas. O governador vai na contramão do mandato que recebeu. Eleito um presidente autoritário como o de Jair Bolsonaro (PSL), depois de eleições com vários elementos de fraude, Lula ainda preso e ataques ao PT, as medidas de Rui Costa não ajudam a organizar a resistência que será necessária ao povo baiano. Está certa a Central Única dos Trabalhadores na Bahia (CUT): “Apoiamos a redução dos custos, mas isso não deve ser dar as custas dos servidores e seus salários. Entendemos a necessidade de redução dos gastos, mas preservando os salários e postos de trabalho.” A Juventude Revolução do PT se solidariza com os servidores estaduais e se posiciona contra a retirada de direitos do povo trabalhador. Rodrigo Lantyer, membro do Conselho Nacional da Juventude Revolução do PT.

Bahia: JR do PT em defesa dos direitos e de Lula Livre!

Bahia: JR do PT em defesa dos direitos e de Lula Livre!

No dia 12 de dezembro, reuniram-se na cidade de Vitória da Conquista (BA), jovens estudantes a fim de discutir a luta em defesa da educação e dos direitos. O núcleo municipal da Juventude Revolução do PT foi o organizador do encontro realizado na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Fizemos também uma colagem de cartazes por todo campus da UESB em Conquista, marcando a Jornada Nacional pela Liberdade de Lula, convocada pelo PT, CUT e movimentos sociais. Mesmo com a vitória dos estudantes, após o arquivamento, no Congresso Nacional, do projeto Escola sem Partido (PL 7180), destacamos a importância de nos mantermos na luta em defesa da educação, que com a posse do presidente golpista Jair Bolsonaro, deve sofrer novos ataques como a mudança das bases nacionais curriculares, o ensino a distancia, e a própria retomada do projeto Escola sem Partido, ambas de interesse já demonstrado pelo presidente eleito. Também reafirmamos a importância da luta da juventude contra a reforma da previdência. O militante da JR, Alexandre, afirmou: “a juventude tem o papel fundamental na luta contra o modelo de previdência proposto por Temer e Bolsonaro, pois se aprovado, o jovem que antes trabalhava de 30 á 35 anos para se aposentar, terá que trabalhar 50 anos, dos 18 aos 68 anos, isso se trabalhasse de forma ininterrupta, difícil em um país que sofre com níveis altíssimos de desemprego.” A Juventude Revolução do PT estará junto às entidades estudantis mobilizando-se contra a retirada dos direitos promovida pelo governo Temer, representada também pelo presidente eleito, Bolsonaro. Traçamos no reunião propostas de conscientização e formação dos jovens. Já no inicio do próximo ano, palestras, filmes e cursos sobre o obscurantismo na educação e também previdência serão desenvolvidos em escolas e universidades. Também faremos o curso de verão da JR em janeiro, pois é tempo de organizar a resistência! Seguiremos na luta pelos nossos direitos e por Lula livre! Marcello Freitas, militante da Juventude Revolução  do PT em Vitoria da Conquista (BA)

ELES NÃO VÃO DETER A CHEGADA DA PRIMAVERA!

ELES NÃO VÃO DETER A CHEGADA DA PRIMAVERA!

Organizar a luta da juventude pra resistir Milhares de jovens se jogaram nas eleições para fazer muita campanha. Haddad teve 44,87% votos quando achavam que o PT estava morto depois do golpe e da prisão do Lula. Bolsonaro teve 55,13% votos numa campanha que apelou para o caixa 2 para bancar uma enxurrada de fake news, incentivo à violência, com a consequência de um jovem assassinado que estava em carreata pró-Haddad. Posando como antissistema com discurso anti-PT, Bolsonaro já dá sinais que ele veio para cumprir atender aos interesses do imperialismo, ou seja, cumprir aquilo que o Temer não foi capaz de fazer diante da resistência dos trabalhadores e da juventude. Na composição do seu ministério tem militares, empresários, ruralistas e pastores, sem falar no juiz Sérgio Moro, cabo eleitoral de Bolsonaro, são eles duas faces do golpe. Com impeachment empurraram o país para a crise, destruíram empregos e direitos, destilaram ódio contra o PT e retiraram Lula das eleições porque sabiam que ganharia no 1º turno. Agora com Bolsonaro, a propagação dos ataques, ameaças e declarações de que “não vai tolerar oposição” são elementos de um governo autoritário que quer intimidar e perseguir quem quer lutar. Bolsonaro foi apoiado pelas instituições que fizeram vista grossa ao caixa 2 e a violência nas eleições, agora está em busca de apoios da justiça e do congresso de Temer para aprovar suas medidas. Não vamos arredar o pé de defender nossos direitos. Antes da posse os trabalhos já começaram! Nenhum direito a menos! Na mesma semana após o 2º turno, no congresso nacional, o projeto de lei da “Escola sem Partido” voltou para a pauta para impedir que estudantes e professores possam expressar o seu pensamento e de se organizar livremente na escola. A resistência da UNE e entidades estudantis e sindicais adiou a votação na comissão, porém todo alerta que está na pauta dos picaretas para o próximo dia 7. O mercado cobra do candidato eleito que a reforma da previdência seja a principal e mais urgente medida, fato que atingirá especialmente, os mais jovens porque aumentará o tempo para se aposentar. Querem que trabalhemos até morrer! O “capitão” firmou o compromisso, mas a resistência vai continuar contra a retirada do direito da aposentadoria, como já disse o PT e, a CUT afirmou a greve se colocarem pra votar. Nossa luta não acabou! Seremos resistência por direitos e democracia!  No fundo, o PT atacado pelo judiciário do, agora ministro Moro, com aval do STF, apoiado pela mídia, ainda é alternativa como se viu o resultado eleitoral. O que sentimos nas ruas de muitos jovens que votaram ou não no PT, é que eles querem ser ouvidos, querem trabalhar, estudar, ter saúde, moradia, querem um futuro digno, não querem morrer nas mãos do tráfico nem da polícia. É com eles que o PT precisa dialogar e resistir para recuperar sua confiança e ajudar a maioria a virar o jogo. Os poderosos tentam destruir o PT desde a ação penal 470 (“mensalão”), passando

Salvador: mais de 300 mil pelo voto 13, Haddad presidente!

Pra dar o ânimo da possível virada nas urnas, o dia 27/10 em Salvador foi histórico. Mais de 300 mil pessoas, gritavam por Haddad presidente, pelo voto 13. Um rio de gente acompanhava o mar da orla da cidade, mandando o recado ao Brasil inteiro: “vamo virar ê ô!” A Juventude Revolução do PT esteve presente no meio da multidão, agitando aqueles que estavam ao nosso redor com palavras de ordem. A animação da galera foi fundamental para dar o gás nesses últimos dias de campanha. Como disse Danilo, militante da JR do PT, “quando vi aquele mar vermelho de pessoas da Ondina até a Barra foi algo inexplicável. A partir daquele momento, vi sim que é possível uma virada e que o Nordeste ainda é sinônimo de resistência.”. Panfletagem nos bairros dia 28 No dia seguinte, sem parar, a Juventude Revolução do PT realizou panfletagem e colagem de lambes em um conjunto habitacional do programa “Minha Casa, minha Vida”, também em Salvador. A receptividade era impressionante! O povo gritava “Haddad”, “é 13”, descia das casas, saia dos bares e mercados para pegar adesivos e panfletos. A virada é real! Estaremos na luta até o último segundo! Rodrigo Lantyer, membro do Conselho Nacional da Juventude Revolução do PT.

Para eles, vale tudo contra a democracia!

A Folha de São Paulo soltou reportagem essa quinta-feira confirmando que Bolsonaro fez contratos milionários com empresas para promover as fake news contra o PT e Fernando Haddad. Bolsonaro finge ser radical e antissistema, mas de todas as formas prova o contrário. Ele já deixou claro que vai aprofundar a política econômica odiada de Michel Temer e agora já não pode esconder que é uma peça do vale tudo encabeçado pelo judiciário para impedir o PT de vencer as eleições. Processo que faz parte de uma perseguição política, que passou pelo impeachment da Dilma e pela prisão do Lula. Mas o PT se mantém de pé com a maior bancada federal e com Haddad no 2ª turno. Por isso Bolsonaro tem de investir R$ 12 milhões em informações caluniosas. As redes sociais jogam um peso importante nessa eleição. Sobretudo quando Bolsonaro se recusa a debater ao vivo. No escondidinho é mais fácil mentir para o povo. É uma das faces autoritárias do candidato que vai aprofundar a retirada de direitos dos trabalhadores e jovens. O PT entrou com requerimento para que a conduta que viola a lei eleitoral seja investigada. Como afirma em nota: “Os métodos criminosos do deputado Jair Bolsonaro são intoleráveis na democracia. As instituições brasileiras têm a obrigação de agir em defesa da lisura do processo eleitoral”. Na reta final, nosso papel continua sendo dar a resposta nas ruas, discutindo com cada jovem o que está em jogo nessa eleição. Que Haddad presidente é a única saída para defender nossos direitos e a democracia no país. Nota do PT na íntegra

UNE, UBES e ANPG com Haddad Presidente!

UNE, UBES e ANPG com Haddad Presidente!

No dia 12 de outubro, a Juventude Revolução esteve presente na reunião que discutiu o apoio à candidatura de Haddad e Manuela na sede das entidades estudantis, em São Paulo. As entidades de representação máxima dos estudantes universitários, secundaristas e de pós-graduação – UNE, UBES e ANPG – entregaram uma carta à Manuela D’Ávila, candidata à vice-presidência de Fernando Haddad, que convoca o movimento estudantil brasileiro a se engajar na campanha Haddad, único caminho para derrotar o retrocesso representado pela candidatura de Jair Bolsonaro. Na carta as entidades afirmam que “Só o voto 13 pode derrotar as forças conservadoras, antipopulares e reacionárias e defender e garantir uma nação soberana com acesso à uma educação e ciência pública, gratuita e de qualidade”. Bolsonaro representa um profundo ataque aos direitos e à educação pública. O candidato, como deputado, ajudou Michel Temer a aprovar todas as medidas que atacam a juventude e o povo trabalhador como a PEC 55, reforma trabalhista, reforma do ensino médio e a entrega do pré-sal às multinacionais. Agora quer acabar com o 13º e criar o ensino fundamental à distância. Fernando Haddad, responsável por projetos que significaram enormes conquistas para os estudantes brasileiros  como o PROUNI, ENEM e SISU, vai revogar a reforma do ensino médio, vai revogar a EC 95 pra voltar a investir no ensino público, vai nacionalizar o passe livre estudantil e renegociar a dívida dos devedores do FIES. A tarefa do dia para o movimento estudantil é “a convocação de assembleias para debater a posição dos estudantes nesse segundo turno e a criação de comitês de campanha pró-Haddad/pela democracia em cada escola, universidade, comunidades e bairros por esse país para organizar essa parcela significativa de estudantes que querem se engajar nesse momento de defesa dos direitos, da democracia e do Brasil.” Estamos na reta final, e é possível virar esse jogo. Sem tempo para distrações como as frentes antifascistas que gritam o insuficiente “ele não”. Reforçamos: a única maneira de derrotar o autoritarismo e a retirada de direitos que representa Bolsonaro é elegendo Haddad como será agitado em todo o Brasil nesse sábado, 20 de outubro. Assim como devem fazer os DCEs e grêmios estudantis no próximo dia 26 de outubro, com apoio da UNE e da UBES. Kris Mackleiny, diretora da UNE de Políticas Educacionais e militante da Juventude Revolução do PT em SC.

Em Amargosa (BA), juventude é 13 por democracia e direitos!

Em Amargosa (BA), juventude é 13 por democracia e direitos!

Na cidade de Amargosa (BA), a Juventude Revolução do PT organizou uma reunião de jovens para tratar a reta final do segundo turno! A atividade contou com a presença do companheiro Paulo Riela, secretário de formação do PT BA. Com dezenas de jovens presentes, foi possível sentir a disposição da juventude pra virar esse jogo! A juventude é 13 por democracia e direitos! Haddad presidente!  

Plenária de estudantes, professores e servidores na UnB organizam voto 13!

Plenária de estudantes, professores e servidores na UnB organizam voto 13!

A Universidade Brasília viveu no último período uma batalha em defesa da universidade, do orçamento e da democracia. Foram dezenas de assembleias de curso, geral dos estudantes e manifestações. O golpista Temer e seus comparsas no MEC não atenderam à nossa reivindicação porque essa é a política do golpe, a destruição da educação pública. É necessário eleger um governo que esteja comprometido com as reivindicações da juventude e não que dê continuidade à destruição iniciada pelo Temer, e, nesse caso, os estudantes querem um ensino público de qualidade. Diante desse cenário, em plenária no dia 11 de outubro, os três setores da Universidade de Brasília reunidos aprovaram um manifesto em apoio a candidatura de Haddad. No segundo turno, o que está em jogo é se queremos a democracia para garantir os direitos ou o autoritarismo para retirar os direitos. Não existe espaço para ficar em cima do muro. “Podemos virar essa maré!” Afirmou Jhonata Martins estudante de Sociologia durante a intervenção. Essa iniciativa de assembleia dos três setores na universidade é um ponto de apoio. Precisamos nos organizar e ir às ruas, salas de aula, bairros, feiras e disputar voto a voto. Falta pouco mais de duas semanas! Aos gritos de “É Haddad e Manuela no segundo turno” professores, estudantes e servidores saíram para agitar o voto 13!   Jhonata Martins, militante da Juventude Revolução do PT no DF.