A unidade com os servidores municipais na luta contra o aumento da passagem em SP

A unidade com os servidores municipais na luta contra o aumento da passagem em SP

A unidade com os servidores municipais na luta contra o aumento da passagem em SP Mais um ano se inicia e uma velha história se repete: o aumento das passagens do transporte público. Os tucanos João Dória e Bruno Covas aumentaram juntos as passagens de ônibus e metro/trem, de 4,00 para 4,30. Além disso, diversas outras prefeituras também aumentaram suas tarifas, como os casos de Santo André e São Bernardo do Campo, onde o preço é o absurdo valor de 4,75. Desde do fatídico 2013, várias vezes as passagens aumentaram, surgiam algumas manifestações, mas insuficientes para fazerem os governos recuarem. Alguns podem dizer que esse ano pode acontecer a mesma coisa. Será? Alguns fatores marcam a situação. A insatisfação com a prefeitura se amplia Este ano algumas coisas podem fazer a diferença, uma delas é a greve dos servidores públicos municipais marcada para o dia 04 de fevereiro. A razão da greve é a aprovação vergonhosa da reforma da previdência dos servidores do munícipio que eleva a alíquota de contribuição de 11 para 14% sobre o salário, que na prática confisca parte da remuneração desses trabalhadores. A aprovação da reforma se deu de maneira totalmente antidemocrática, com votação na madrugada e repressão para cima dos trabalhadores, além da troca de cargos na gestão municipal. Em razão disso, os sindicatos das categorias estão mobilizando para uma greve geral de todo o funcionalismo pela revogação da reforma. Tal fato pode ser um importante ponto de apoio para pressionar a prefeitura. Foi aprovada também neste início de ano pelo Tribunal de Contas da União a nova licitação para concessão e exploração do sistema de ônibus da capital. Tal licitação, preparada pelo atual governador João Dória no ano passado, é um tremendo ataque contra a população trabalhadora. Com o objetivo de reduzir custos e aumentar o lucro das empresas de ônibus, a nova licitação prevê a redução de cerca de 7% do número de ônibus atuais e o corte ou alteração de pelo menos 25% de todas as linhas. Essas mudanças se devem a nova lógica posta na licitação, que prevê que os usuários deverão pegar mais conduções e fazerem mais baldeações, o que aumenta o tempo de viagem. Mesmo assim, de maneira irreal e sem nenhum estudo concreto, a prefeitura insiste que o tempo de viagens irá diminuir, o que é mentira. Além disso a licitação beneficia as empresas que já estão aí e não há nenhum plano para construir mais corredores de ônibus, além de ações concretas para os problemas do transporte para a cidade. Tudo indica, que agora sem entraves a licitação vá para frente, para atender os interesses das empresas de ônibus. Esses fatores podem ajudar a constituir um movimento concreto, a depender da postura das organizações estudantis e sindicais e da política empregada nessa luta. O que deu errado lá atrás? É difícil precisar por que um processo de luta não resultou em vitória, porém é mais fácil analisar os fatores que atrapalham e levam a derrota. Um desses

Camarada Geovanny PRESENTE!

Camarada Geovanny PRESENTE!

A Juventude Revolução do PT de São Paulo informa com muito pesar o falecimento do nosso companheiro e militante Geovanny, que morava na Ocupação Douglas Rodrigues, na Vila Maria. Geovanny tinha 21 anos e organizava os jovens da ocupação na luta por moradia e direitos. Juntos enfrentaram diversos processos e ameaças de despejo. Recentemente estavam lutando para viabilizar a construção de uma quadra e realização de saraus para os jovens poderem ter uma atividade de lazer e ocuparem seu tempo. Geovanny sofria de depressão, uma doença que acomete diversos jovens, dentre os quais jovens militantes que lutam por um futuro melhor. A questão da saúde mental não é secundária no tema de políticas públicas e muito menos nas reivindicações da juventude. Continuaremos sua luta por moradia e demais direitos para a juventude, transformando cada dificuldade em disposição para luta por um futuro sem exploração. Deixamos aqui nossa solidariedade e profundo pesar aos familiares e amigos por essa perda imensa. Camarada Geovanny PRESENTE!

Lula livre JÁ!

Lula livre JÁ!

O mesmo STF que manteve o Lula preso, hoje expediu uma liminar do STF suspendendo as prisões que aconteceram após julgamento em segunda instância. Isso significa que o presidente Lula tem o direito à liberdade imediata. A luta pela liberdade imediata de Lula é o combate pelos nossos direitos e pela democracia. É hora de toda a Juventude gritar #LulaLivreJá Conselho Nacional da Juventude Revolução do PT às 16h

Juventude Revolução define Circuito Lula Livre no Distrito Federal

Juventude Revolução define Circuito Lula Livre no Distrito Federal

Nessa quinta(13.12), a JR-DF organizou um piquenique convidando a juventude a discutir a situação política atual e a campanha por Lula Livre. Reunidos na praça do Cine Itapuã, os militantes debateram os desafios que teremos no próximo período e a importância de ligá-los à defesa de Lula e de sua liberdade.  O processo eleitoral escancarou seu caráter fraudulento ao retirar o principal candidato do povo brasileiro do páreo. Através de um processo político-jurídico, Lula é alvo de uma ação coordenada das instituições brasileiras em crise para perseguir a principal liderança do país e por a cabo todas as reformas e retiradas de direitos que a cartilha do imperialismo tem exigido. Foi deliberado como campanha o Circuito Lula Livre, construindo com o apoio de militantes do Partido dos Trabalhadores, artistas e a juventude que anseia por um futuro diferente. Nos próximos meses, a Juventude Revolução DF percorrerá diversas regionais e cidades periféricas para debater a luta por nossos direitos, pela democracia e por Lula livre. 

Rui Costa (PT) vai na contramão do mandato e retira direitos de servidores

Rui Costa (PT) vai na contramão do mandato e retira direitos de servidores

No dia 12/12/2018 (quarta-feira),o governador da Bahia, Rui Costa (PT), reeleito com 73% dos votos, fez aprovar na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) medidas duras contra o funcionalismo público do Estado. Entre outros ataques, está o aumento da alíquota previdenciária dos servidores de 12% para 14% e o corte de R$200 milhões no repasse do governo ao Planserv – plano de saúde do servidor estadual. O projeto aprovado ainda extingue diversas empresas públicas e autarquias. No início da semana, o PL teve sua primeira tentativa de aprovação impedida pelos servidores, que ocuparam a ALBA. Adiada a sessão, o projeto foi aprovado. Professores, policiais, médicos, servidores do Estado, ou seja, milhares de trabalhadores serão afetados com as medidas implementadas pelo governador. Na contramão… O povo que reelegeu Rui Costa na Bahia, de forma esmagadora, votou para preservar seus direitos e derrotar a política dos golpistas. O governador vai na contramão do mandato que recebeu. Eleito um presidente autoritário como o de Jair Bolsonaro (PSL), depois de eleições com vários elementos de fraude, Lula ainda preso e ataques ao PT, as medidas de Rui Costa não ajudam a organizar a resistência que será necessária ao povo baiano. Está certa a Central Única dos Trabalhadores na Bahia (CUT): “Apoiamos a redução dos custos, mas isso não deve ser dar as custas dos servidores e seus salários. Entendemos a necessidade de redução dos gastos, mas preservando os salários e postos de trabalho.” A Juventude Revolução do PT se solidariza com os servidores estaduais e se posiciona contra a retirada de direitos do povo trabalhador. Rodrigo Lantyer, membro do Conselho Nacional da Juventude Revolução do PT.

Bahia: JR do PT em defesa dos direitos e de Lula Livre!

Bahia: JR do PT em defesa dos direitos e de Lula Livre!

No dia 12 de dezembro, reuniram-se na cidade de Vitória da Conquista (BA), jovens estudantes a fim de discutir a luta em defesa da educação e dos direitos. O núcleo municipal da Juventude Revolução do PT foi o organizador do encontro realizado na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Fizemos também uma colagem de cartazes por todo campus da UESB em Conquista, marcando a Jornada Nacional pela Liberdade de Lula, convocada pelo PT, CUT e movimentos sociais. Mesmo com a vitória dos estudantes, após o arquivamento, no Congresso Nacional, do projeto Escola sem Partido (PL 7180), destacamos a importância de nos mantermos na luta em defesa da educação, que com a posse do presidente golpista Jair Bolsonaro, deve sofrer novos ataques como a mudança das bases nacionais curriculares, o ensino a distancia, e a própria retomada do projeto Escola sem Partido, ambas de interesse já demonstrado pelo presidente eleito. Também reafirmamos a importância da luta da juventude contra a reforma da previdência. O militante da JR, Alexandre, afirmou: “a juventude tem o papel fundamental na luta contra o modelo de previdência proposto por Temer e Bolsonaro, pois se aprovado, o jovem que antes trabalhava de 30 á 35 anos para se aposentar, terá que trabalhar 50 anos, dos 18 aos 68 anos, isso se trabalhasse de forma ininterrupta, difícil em um país que sofre com níveis altíssimos de desemprego.” A Juventude Revolução do PT estará junto às entidades estudantis mobilizando-se contra a retirada dos direitos promovida pelo governo Temer, representada também pelo presidente eleito, Bolsonaro. Traçamos no reunião propostas de conscientização e formação dos jovens. Já no inicio do próximo ano, palestras, filmes e cursos sobre o obscurantismo na educação e também previdência serão desenvolvidos em escolas e universidades. Também faremos o curso de verão da JR em janeiro, pois é tempo de organizar a resistência! Seguiremos na luta pelos nossos direitos e por Lula livre! Marcello Freitas, militante da Juventude Revolução  do PT em Vitoria da Conquista (BA)

PL da mordaça vai ficar pra 2019. Vitoria dos estudantes e educadores brasileiros!

PL da mordaça vai ficar pra 2019. Vitoria dos estudantes e educadores brasileiros!

Desde o resultado das eleições, o congresso nacional reanimou o debate sobre o PL Escola sem Partido. A tramitação em comissão especial foi acompanhada de perto pela UNE, UBES, ANPG e pelos sindicatos da educação. As entidades se posicionam contrárias à aprovação do projeto por entender que ele representa um ataque à qualidade do ensino brasileiro, restringindo o acesso ao conhecimento quando impede o professor de apresentar livremente os temas em sala de aula para que os estudantes possam debater e aprender. A comissão especial que trata da matéria encerrou hoje suas atividades do ano sem realizar a votação do projeto, após sucessivas seções serem convocadas com essa finalidade. A pressão do movimento educacional tanto no congresso como nas escolas e universidades fez a diferença. Mas a luta continua! Com a posse de Jair Bolsonaro em janeiro, devemos estar preparados para enfrentar este PL e uma série de outras medidas que visam destruir a educação. Com as bases nacionais comuns curriculares que tornam português e matemática as únicas disciplinas obrigatórias nas escolas, matérias à distância no ensino básico e cobrança de mensalidades nas universidades públicas. A Juventude Revolução do PT estará lado a lado com as entidades estudantis organizando a resistência em defesa dos direitos que a juventude e os trabalhadores conquistaram com muita luta. Junte-se a nós! Hélio Barreto – dirigente da UNE e militante da JR-DF

[ATUALIZADA ✅] Contribuição ao 15º CONEB da UNE

[ATUALIZADA ✅] Contribuição ao 15º CONEB da UNE

UNE EM DEFESA DOS DIREITOS E DA DEMOCRACIA Acontece em Salvador-BA, de 6 a 10 de fevereiro, o CONEB onde participam delegados eleitos nos Centros e Diretórios Acadêmicos de todo o Brasil. Com esta contribuição queremos ajudar a organizar a resistência estudantil no próximo período para que a UNE lute pelos direitos e democracia.Discuta na sua entidade e vem com a gente! O próximo período será de duras batalhas para os estudantes brasileiros. O resultado eleitoral com Bolsonaro ganhando nos preocupa e exige que organizemos a resistência em defesa dos direitos estudantis. De outro lado, 47 milhões de pessoas que votaram em Haddad do PT demonstram uma resistência importante que deve prosseguir. O governo eleito se mostra na contramão dos nossos anseios. Submetido aos interesses do capital financeiro e cercado de militares, já anunciou privatizar empresas públicas, destruir a previdência social, cobrar mensalidades em universidades públicas e continuar retirando o investimento nas áreas sociais. É um governo autoritário e antipopular, eleito num processo marcado pela fraude eleitoral, afinal o candidato preferido da maioria foi impedido de concorrer, Lula segue preso sem provas num processo de exceção. Bolsonaro teve apoio do sistema que alega combater: STF e TSE ignoraram o seu caixa 2 para disparar fake news no Whatsapp. Tentou censurar a UNE. A justiça foi cúmplice invadindo CAs, interrompendo atividades, confiscando materiais de campanha e censurando a liberdade de expressão. A candidatura do PT perdeu as eleições, mas de pé. Milhares de estudantes se engajaram buscando uma saída política para barrar o golpe e a retirada de direitos, a precarização dos serviços públicos e o desemprego. Em universidades de todo o Brasil houve panfletagens, adesivaços e atos públicos. A luta foi para defender vagas nas universidades públicas, renegociar as dívidas do FIES, defender a assistência estudantil e revogar as reformas de Temer. É certo que os tempos se anunciam difíceis, mas não vamos dar um passo atrás. Organizaremos a resistência em cada universidade e faculdade no país para defender o que conquistamos. DEFENDER OS DIREITOS DOS ESTUDANTES E A EDUCAÇÃO! É tempo de retomar e ampliar o diálogo com os estudantes para organizar a resistência, defendendo os direitos estudantis nas universidades públicas e privadas. Não nos intimidaremos com ameaças de militares, nem da justiça que querem cercear a liberdade de expressão. Lutaremos com intransigência contra tentativas de cobrar mensalidades nas universidades que prejudicará milhares de estudantes que dependem do ensino público. Defenderemos firmemente verbas para assistência estudantil, restaurantes, residências e bolsas. Lutaremos contra o absurdo aumento de mensalidades, os juros no “novo FIES” e critérios de desempenho no Prouni, e o aumento destrutivo do ensino a distância. Precisamos nos juntar em “frentes” que defendam direitos e democracia, lutando pela liberdade de Lula. Não podemos vacilar, porque querem destruir conquistas e aprisionar nosso futuro. Não cabe tentar “frentes amplas” com Carmen Lúcia, PSDB ou Folha de São Paulo como sugeriu a presidente da UNE. Pesou contra nas eleições os 13 anos do PT tentando governar conciliando interesses, buscando uma “governabilidade” política

Contribuição ao seminário da Juventude do PT

Contribuição ao seminário da Juventude do PT

O golpe de 2016 foi o meio encontrado pelo imperialismo para colocar um governo disposto em ir até o fim na retirada de direitos se apoiando nas instituições apodrecidas. Foi a toque de caixa que Temer aprovou no congresso apodrecido as medidas antipovo até esbarrar na histórica greve geral convocada pela CUT que impediu a contrarreforma da previdência.