É 13! Haddad é Lula!

É 13! Haddad é Lula!

O TSE impediu o Lula de ser candidato passando por cima da própria lei, contrariando a vontade da maioria do povo brasileiro que já apontava elegê-lo no primeiro turno. O Lula e o PT decidiram resistir! É voto 13! Agora, Lula é Haddad. O ex-prefeito de São Paulo, que estava na chapa como vice-presidente, percorre todo o país como porta-voz do presidente Lula reunindo milhares de trabalhadores, trabalhadoras e jovens em suas caminhadas. Manter a candidatura do PT nessas eleições é a reafirmar a luta contra a reforma do ensino médio e o congelamento dos investimentos em educação, saúde, cultura. O voto 13 significa abrir uma saída política para a crise das instituições apodrecidas que abre espaço para uma campanha de ódio da direita e de Bolsonaro que por sinal bebeu do próprio veneno. De outro, repudiamos ataques da polícia e do judiciário como aconteceram no PR contra candidato jovem do PT e na invasão ao DCE UFF e agressões contra militantes do PT como em Camaçari. É como se não existisse autoridade no país e tivesse autorizado o “vale-tudo”. Não dá para continuar assim, é preciso refundar essas instituições desmoralizadas. Por isso, é importante a convocação de uma Assembleia Constituinte Soberana. Porém, não queremos uma constituinte como propõe o general Hamilton Mourão (vice de Bolsonaro) sem a participação do povo, ou seja, feita por uma “comissão de notáveis”. Ao contrário, nós queremos que o povo eleja seus representantes para defender, por exemplo, a revogação das medidas dos golpistas e abrir caminho para outras reivindicações. É para radicalizar a democracia, como disse Lula em carta, que a candidatura do PT se coloca a serviço enquanto governo a convocar uma Assembleia Constituinte para dar voz ao povo como está escrito do programa de governo. Essas mudanças são uma necessidade, afinal, como governará um presidente comprometido com o povo ao lado do congresso e judiciário golpistas? Assim, nessa reta final para o 1º turno, é necessário arregaçar as mangas e pedir a cada jovem o voto no 13. Esse é o programa que enfrenta os ataques contra os nossos direitos e abre uma saída política para o atendimento das nossas reivindicações. Afinal, Haddad é Lula! De certo, nessa jornada intensa de campanha encontramos alguns obstáculos como os propagandistas do voto útil no Ciro Gomes (PDT) – defensor da reforma da previdência e da privatização de 77 estatais; a campanha de “Mulheres contra Bolsonaro” com composição da direita à esquerda que bloqueia o debate de qual presidenciável representa a saída para os direitos das mulheres; e, até mesmo, neutralidade da direção da UNE e da UBES que voltou suas energias para uma campanha contra Bolsonaro em vez de apoiar o voto 13 no primeiro turno para tirar a educação do fundo do poço. Atentos e fortes, é hora de ir pra cima! Faltam apenas alguns dias! Convidamos a juventude a se apoiar nas candidaturas do PT e organizar panfletagens nas portas de onde estudamos, trabalhamos, saímos para nos divertir, reunir os jovens para

Tá decidido: Nosso candidato é Lula!

Tá decidido: Nosso candidato é Lula!

Confirmou-se no último dia 04, em São Paulo, no Encontro Extraordinário do PT, a candidatura do companheiro Lula à Presidência da República. No auge de uma perseguição política, promovida pelo judiciário e agitado pela mídia, Lula será lançado para corresponder à expectativa da maioria do eleitorado brasileiro que vem declarando sua intenção de voto nas pesquisas.

Lula presidente com Constituinte!

Lula presidente com Constituinte!

No seu histórico discurso em São Bernardo do Campo, quando Lula decidiu se entregar à Polícia Federal como preso político, ele afirmou em alto e bom som: “Vamos fazer uma Constituinte!”. Mais a frente, já na prisão, em conversa com Rui Falcão (ex-presidente do PT) e Stédile (líder do MST), Lula reafirmou sua posição. Agora, o “processo Constituinte” já entrou no seu programa de governo.

Cem dias, sem provas

Cem dias, sem provas

No dia 18 de julho, completam 100 dias da prisão política, sem provas, do ex-presidente Lula. O juizeco inquisidor de Curitiba, Sérgio Moro, mantém Lula preso em sua superintendência particular por “ato de ofício indeterminado”. Em bom português, significa: “vocês está preso por um crime que eu não sei qual é, mas sei que você cometeu”.

Dia Nacional de Luta por Lula Livre: Ato em Porto Alegre!

Dia Nacional de Luta por Lula Livre: Ato em Porto Alegre!

No último dia 13, Dia Nacional de luta por Lula Livre, marcado por completar 100 dias da prisão de Lula, os militantes da Juventude Revolução no RS junto à CUT e outras organizações se dirigiram numa marcha da Praça da Matriz com destino ao TRF-4, em Porto Alegre. Apesar das tentativas de intimidação, perpetradas através de barreiras da Polícia Militar que dificultavam o acesso ao espaço, não teve sucesso e a mobilização aconteceu! Além disso, acontecia o Encontro Interestadual da CUT/SUL, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. A Juventude Revolução também marcou presença no evento, realizando uma banca de vendas de café e lanches no intuito de arrecadar para o 15° ENJR, que acontecerá de 3 a 5 de agosto em São Paulo.         Nesse sentido, a JR ressaltou a importância da liberdade de Lula e de reafirmar sua candidatura, pois, nela que concerne a única saída política para a marcha ao caos imposta pelo golpe: Lula Presidente com uma Constituinte para reconstruir as instituições políticas do Brasil e revogar todos os retrocessos.   Rumo ao 15° Encontro Nacional da Juventude Revolução por Lula Livre e Lula Presidente com Constituinte!   Márcia Damke Militante da Juventude Revolução – RS

Jovens Petistas de Carteirinha

Jovens Petistas de Carteirinha

No último sábado (26) aconteceu em São Paulo o ato “Petista de Carteirinha” organizado por militantes da juventude da CNB e da Juventude Revolução A atividade contou com a participação de mais de 150 jovens recém-filiados ao Partido dos Trabalhadores. Esses novos militantes são uma parte dos cerca de 700 jovens que se filiaram ao PT em São Paulo no último ano através do site e que participavam de uma atividade partidária pela primeira vez.