No último dia 15.09, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), anunciou um pacote de ajuste que, entre outras coisas, aumenta a tarifa de ônibus de R$3,00 para R$4,00.

Como aceitar que o governador retire o direito da juventude ao lazer? Além da tarifa do buzu, o governador aumentou o preço de entrada no zoológico! É um absurdo restringir o direito da juventude se divertir!

Esse pacote afeta diretamente os trabalhadores e a juventude. Por isso, os estudantes mais uma vez foram as ruas, dessa vez para dizer não ao aumento da passagem. No último dia 24.09, mais de 15 mil trabalhadores do DF fizeram greve geral de 24 horas, exigindo o fim do “pacotaço”!

Fica bastante claro que o governo Rollemberg não está nem um pouco preocupado com os estudantes, tentando restringir cada vez mais a juventude de ter acesso à educação, ao lazer e à cultura, uma vez que recentemente foi anunciado que os estudantes de escola publica não terão mais a isenção do PAS (Programa de Avaliação Seriada), ou seja, pagarão para fazer o vestibular da Unb!

Mas o cenário no DF não está descolado da situação nacional. Afinal, o ajuste fiscal do Plano Levy provocou um efeito dominó nos Estados e municípios que, hoje, tem menos grana repassada pela União! Ou seja, o ajuste de Levy serve de justificativa para os governos da direita aplicarem ajustes nos Estados. Ora, nós não elegemos Dilma para aplicar o ajuste fiscal, encabeçado pelo Levy! Por isso, dizemos que não queremos esse ministro e nem essa política econômica! Fora Levy!

Não aceitaremos mais esse ataque. Os estudantes e trabalhadores continuarão organizados, junto com os trabalhadores, dizendo não ao aumento da passagem! Não ao pacotaço de Rollemberg! Não aos ajuste fiscal de Levy! Nós não iremos pagar essa conta!

Adrielle Marques, militante da JR no Gama – DF.

Contra o pacotaço de Rollemberg! Não ao aumento de tarifa!