O TSE impediu o Lula de ser candidato passando por cima da própria lei, contrariando a vontade da maioria do povo brasileiro que já apontava elegê-lo no primeiro turno.

O Lula e o PT decidiram resistir! É voto 13! Agora, Lula é Haddad. O ex-prefeito de São Paulo, que estava na chapa como vice-presidente, percorre todo o país como porta-voz do presidente Lula reunindo milhares de trabalhadores, trabalhadoras e jovens em suas caminhadas.

Manter a candidatura do PT nessas eleições é a reafirmar a luta contra a reforma do ensino médio e o congelamento dos investimentos em educação, saúde, cultura. O voto 13 significa abrir uma saída política para a crise das instituições apodrecidas que abre espaço para uma campanha de ódio da direita e de Bolsonaro que por sinal bebeu do próprio veneno. De outro, repudiamos ataques da polícia e do judiciário como aconteceram no PR contra candidato jovem do PT e na invasão ao DCE UFF e agressões contra militantes do PT como em Camaçari. É como se não existisse autoridade no país e tivesse autorizado o “vale-tudo”.

Não dá para continuar assim, é preciso refundar essas instituições desmoralizadas. Por isso, é importante a convocação de uma Assembleia Constituinte Soberana. Porém, não queremos uma constituinte como propõe o general Hamilton Mourão (vice de Bolsonaro) sem a participação do povo, ou seja, feita por uma “comissão de notáveis”. Ao contrário, nós queremos que o povo eleja seus representantes para defender, por exemplo, a revogação das medidas dos golpistas e abrir caminho para outras reivindicações.

É para radicalizar a democracia, como disse Lula em carta, que a candidatura do PT se coloca a serviço enquanto governo a convocar uma Assembleia Constituinte para dar voz ao povo como está escrito do programa de governo. Essas mudanças são uma necessidade, afinal, como governará um presidente comprometido com o povo ao lado do congresso e judiciário golpistas?

Assim, nessa reta final para o 1º turno, é necessário arregaçar as mangas e pedir a cada jovem o voto no 13. Esse é o programa que enfrenta os ataques contra os nossos direitos e abre uma saída política para o atendimento das nossas reivindicações. Afinal, Haddad é Lula!

De certo, nessa jornada intensa de campanha encontramos alguns obstáculos como os propagandistas do voto útil no Ciro Gomes (PDT) – defensor da reforma da previdência e da privatização de 77 estatais; a campanha de “Mulheres contra Bolsonaro” com composição da direita à esquerda que bloqueia o debate de qual presidenciável representa a saída para os direitos das mulheres; e, até mesmo, neutralidade da direção da UNE e da UBES que voltou suas energias para uma campanha contra Bolsonaro em vez de apoiar o voto 13 no primeiro turno para tirar a educação do fundo do poço.

Atentos e fortes, é hora de ir pra cima! Faltam apenas alguns dias! Convidamos a juventude a se apoiar nas candidaturas do PT e organizar panfletagens nas portas de onde estudamos, trabalhamos, saímos para nos divertir, reunir os jovens para conversar, gravar vídeos de apoio e anunciar para os quatro cantos que Haddad é Lula para fazer constituinte! VOTE 13!

Junte-se a nós para fazer a campanha do 13!

Filie-se ao PT! Filie-se na JR do PT!

É 13! Haddad é Lula!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *