A cada dia que passa, o governo golpista de Michel Temer avança sua política de ataques e de destruição dos nossos direitos. Além de acabar com o ciências sem fronteiras, propor cobrança de mensalidades nas universidades públicas, o alvo da vez foi a taxa de inscrição do Enem que sofreu um aumento de 20,5%, passando de R$ 68 para R$82. Um verdadeiro assalto ao bolso dos jovens que tem interesse em prestar o exame. Além disso, a partir deste ano, não será mais possível concluir o ensino médio prestando o Enem. Isso resulta em mais jovens, principalmente os mais pobres, com dificuldade de concluir seus estudos, tendo sua mão de obra menos qualificada para o mercado de trabalho.

Em 2016, cerca de 9,2 milhões de pessoas se inscreveram para as provas, que além de avaliarem o ensino médio, são portas de entrada para as universidades e institutos federais e, para programas de ingresso ao ensino superior como Prouni e o Fies

O Enem é a porta de entrada para as principais universidades públicas do país. É nele que muitos jovens enxergam a oportunidade de conseguir ingressar em uma universidade e construir uma carreira profissional. Só que com esse aumento, o número de jovens que viam o Enem como uma oportunidade, diminuirá.

O objetivo desse aumento é aplicar uma política de ajuste fiscal e restringir a entrada de jovens nas universidades, aumentando ainda mais a elitização dentro das instituições de ensino superior e criando obstáculos para que a juventude possa ter uma mão de obra muito mais especializada e qualificada, dando-a condições de ter salários melhores.  Mesmo com os avanços nos governos petistas, a universidade pública, gratuita e de qualidade não é uma realidade dos brasileiros, se tornando um sonho mais distantes com o governo de Temer, que com sua polítca de ataques e congelamentos de investimento faz com que o número de jovens desempregados só aumente, chegando ao de 24,1%  de 18 e 24 anos dos jovens brasileiros estejam na condição de desempregados.

É por isso que nós da Juventude Revolução estamos na luta contra o governo Temer, preparando a greve geral do dia 28, e cobrando da UNE, que mobilize os estudantes para que continuemos o combate à esse governo e Congresso golpista, que tenta, cada dia, nos tirar o direito ao conhecimento!

João Santana, militante da JR de São Paulo

Governo golpista ataca novamente juventude, aumentando a inscrição do enem
Classificado como:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *