Desde o carnaval, passando pelo dias de luta das mulheres e passando, principalmente, pela resposta dos trabalhadores e juventude no dia 15 de março, o governo golpista de Temer, sentiu, mais do que nunca, que os trabalhadores e juventude não irão aceitar nenhum direito a menos. Isso ficou claro com a tentativa de manobra do golpista, ao tentar dividir os trabalhadores, quando tirou servidores públicos, do pacote da reforma da previdência, mas não deixando de atacá-los, mas passando essa responsabilidade para os estados e municípios. Esse recuo deu mais um indício!

No dia 29/03 a Câmara dos Deputados recusou a proposta de emenda constitucional (PEC), que cobraria pós-graduação, lato-sensu, nas universidades públicas. Esse ataque, que visa dificultar o acesso à qualificação profissional, principalmente, das camadas mais pobres da população. A PEC, combinada com o congelamentos de gastos por 20 anos, é a tentativa de desmantelamento dos serviços públicos. Porém, debaixo de muita pressão, principalmente da ANPG – Associação Nacional de Pós-Graduandos -, e movimentos sociais, a votação, que para ser aprovada, precisa de 308 votos, dos 513 deputados, recebeu 304; sendo assim recusada.

Apesar da vitória, é preciso, mais do que nunca, o combate ao governo golpista de Temer, que tem como meta, ao mando do capital, destruir todas as conquistas dos trabalhadores e destruir as organizações de juventude, principalmente, CUT e o PT. Para isso, nós da Juventude Revolução, nos colocamos, lado a lado, com os movimentos sociais, CUT e PT, para combater os ataques feitos pelo governo ilegítimo, afirmando aos companheiros do Partido dos Trabalhadores, que é preciso reorientar a política, pois cinco deputados do PT: Zeca Dirceu -PR; Assis Carvalho -PI; Gabriel Guimarães -MG; Vicente Cândido – SP; e o líder da bancada, Zaratini, votaram a favor desse ataque ao ensino público. Esse tipo de postura, praticada por esses deputados, mais ajuda os golpistas em seus ataques, do que abrem apoio ao movimento dos trabalhadores e juventude, no combate ao golpe.

A CUT deu o tom da resistência convocando pro dia 28 a Greve Geral – Por Nenhum Direito a Menos, o PT, como principal partido dos trabalhadores no país, deve encampar essa luta, junto com a UNE e UBES, e nós da Juventude Revolução, estaremos nas fileiras, mobilizando a juventude para resistir e combater o governo golpista de Temer.

Leonardo Ladeira- Ratão, militante da JR – Volta Redonda

Sob pressão, Câmara rejeita proposta de cobrança na pós-graduação nas universidades públicas
Classificado como:            

Um comentário sobre “Sob pressão, Câmara rejeita proposta de cobrança na pós-graduação nas universidades públicas

  • 04/04/2017 em 22:53
    Permalink

    Parabéns Leonardo! Perfeito!

    Resistir é a palavra de ordem. Lembrando que enquanto eles propõem a retirada de direitos à educação da população, os políticos (membros do legislativo), recebem polpudas verbas para educação de seus dependentes, o mesmo acontecendo com os seus equivalentes do poder judiciário.
    Somente a permanente mobilização, e a tenaz resistência contra esses golpistas traidores do povo, será capaz de fazê-los recuar desta entrega do país às multinacionais.
    O povo trabalhador deve ir para a greve e permanecer constantemente mobilizado, nos referidos estados de origem e preferencialmente em vigília, em frente as casas dos deputados federais e senadores.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *