Em SP, JR realiza seminário do Movimento estudantil

Em SP, JR realiza seminário do Movimento estudantil

A JR Paulista, neste ultimo sábado(29), realizou no sindicato dos petroleiros um seminário do movimento estudantil. Que teve como texto base o manifesto de Córdoba, passou pela discussão da história do ensino superior e do movimento estudantil no brasil e concluiu o dia com a explanação sobre as entidades estudantis (CA´s, DA’s, DCE´s, UNE, UBES, UEE, etc) e encaminhando a luta prática para o Próximo período.

Cine-debate no Capão Redondo em SP discute situação da educação

Cine-debate no Capão Redondo em SP discute situação da educação

Racionais MC’s, genocídio da juventude preta e periférica, miséria e desigualdade social. Essas são as imagens que muitas pessoas imaginam ao ouvir sobre bairro Capão Redondo. A realidade dos moradores do Capão não é exclusividade do distrito em questão, já que muitas regiões da cidade, do estado e do país, passam pelo mesmo problema. Um sistema que oprime, marginaliza e mata milhões de trabalhadores no mundo, o capitalismo.

JR no DF faz formação sobre questão negra

JR no DF faz formação sobre questão negra

No Distrito Federal (DF) ocorreu, uma atividade de formação sobre a questão negra no Brasil e os problemas políticos relacionados com o tema. O informe foi apresentado por Ricardo Cavalcanti, militante da Juventude Revolução e estudante de pedagogia na Universidade de Brasília. Foi apresentado para os participantes os principais problemas advindos do racismo estrutural, o informante focou um pouco do informe para explicar a situação que vivemos e como isso reflete na vida do jovem negro/negra da periferia.

Delegações UNE É PRA LUTAR se dirigem pra CONUNE em BH

Delegações UNE É PRA LUTAR se dirigem pra CONUNE em BH

Acontece durante os dias 14-18 de junho, em BH, o 55º Congresso da União Nacional dos Estudantes (CONUNE). A UNE completa 80 anos em 2017 e tem uma tarefa muito importante neste momento grave, se colocando a serviço da resistência. Com 80 delegados eleitos na base, e dezenas de observadores, as delegações UNE é pra Lutar! começam a sair dos seus estado e algumas já começam a chegar, como é o caso das delegações de Alagoas, Bahia e Espírito Santo. Durante o resto do dia e nos próximos dias, estão previstas as chegadas de mais delegações de todos os estados que fizeram o combate tanto para a eleger os delegados quanto para garantir a presença no congresso através de arrecadações independentes de partidos, ONGs, empresas, afinal, quem paga a banda escolhe a música e para colocar a UNE pra lutar, ela tem que tocar sua própria música! A crise política se aprofunda. Os golpistas se uniram para tirar a presidente Dilma (PT) do poder, mas depois da demonstração de força da classe trabalhadora na greve geral do dia 28 de abril, se desentendem sobre quem deve governar, Michel Temer ou outro, pois não sabem quem tem as condições de prosseguir as reformas e retirada de direitos, o principal objetivo do golpe. Seguem com a disposição, entretanto, de atropelar os direitos de estudantes e trabalhadores. Mesmo nas cordas, mesmo chafurdados na lama, Temer e o congresso avançam sobre os direitos estudantis, dos trabalhadores e sobre a soberania nacional, atendendo aos interesses do capital internacional, enquanto o Judiciário atropela a democracia e avança um estado de exceção no Brasil. É com este entendimento, pela defesa dos direitos, pelo Fora Temer, Diretas já e Constituinte pra mudar, que a tese UNE é pra lutar!, impulsionada pela Juventude Revolução, vai fazer o combate dentro do CONUNE. Serão 5 dias de discussão política e construção de um movimento estudantil forte e a serviço da resistência contra o golpe! PH – Militante da JR-AL Ao longo do congresso estaremos atualizando o álbum.   Participação da Juventude Revolução no 55º Congresso da União Nacional dos Estudantes.O CONUNE acontece num grave… Publicado por Juventude Revolução em Quarta, 14 de junho de 2017

Juventude Revolução presente no Ato em Defesa do Lula em Curitiba no dia 10/05

Juventude Revolução presente no Ato em Defesa do Lula em Curitiba no dia 10/05

No dia 10/05 aconteceu em Curitiba o ato em defesa de Lula por conta de seu depoimento na Polícia Federal. Contou com a presença de 50 mil pessoas mobilizadas em caravanas do Brasil inteiro, mesmo com todo o aparato midiático tentando colocar medo nas pessoas avisando que as estradas estariam bloqueadas e que haveria intervenções da policia para atrapalhar a viagem. Os aspectos gerais foram excelentes mostrando que a classe operária não está vencida! A Juventude Revolução esteve presente com militantes de São Paulo, Santa Catarina e Paraná. O militante da JR de Joinville Pedro Dalri Lamin conta porque a defesa do Lula é tão importante nesse momento: “No meio de tanta conturbação, retirada de direitos e enfraquecimento da classe trabalhadora, é muito importante defender e fortalecer os movimentos sociais e partidos cujos trabalhadores se apoiam para alcançar seus objetivos. Não é diferente em relação às grandes lideranças políticas. Lula frequentemente é atacado pelos meios de comunicação à serviço do imperialismo, justamente para enfraquecer a classe operária.” Tiago Simas, também militante da JR, diz que “é dever de toda classe trabalhadora e estudantes lutar contra esta perseguição montada contra Lula que tem como consequência a destruição dos nossos direitos, começando por minar a resistência operária no Brasil.” A Juventude Revolução se posiciona em defesa do Lula e contra o Estado de Exceção que se instala no país. Douglas Beck – militante da JR de Joinville

Em Arapiraca, a tese UNE é Pra Lutar elege seus delegados

Em Arapiraca, a tese UNE é Pra Lutar elege seus delegados

Durante os dias 24, 25 e 26 de abril, os estudantes da UFAL Campus Arapiraca elegeram seus delegados para participação no 55º CONUNE que acontecerá nos dias 14-18 de junho em Belo Horizonte – MG. A disputa contou com a participação de 4 chapas: Chapa 01 – Une é pra lutar; Chapa 02 – Vem quem tem coragem; Chapa 03 – Ocupa UNE; Chapa 04 – Fazendo sua parte pela coletividade.

Caminhada contra “Reformas” em Volta Redonda

Caminhada contra “Reformas” em Volta Redonda

Dia 21/04 foi realizado uma Caminhada Contra as “Reformas” de Temer, em Volta Redonda, chamado pela Igreja Católica na região onde dias antes tinha acontecido o mesmo ato nas cidades de Quatis e Barra Mansa e que movimentou muitas pessoas. Em Volta Redonda a caminhada, que tinha por volta de mil pessoas, com a presença do Sindicato da Construção Civil, Sindicato das Domésticas, Pastoral da Juventude, as Comunidade Eclesial de Base (CEB), seguiu o trajeto da Igreja Santa Cecilia, no centro da cidade, indo até uma outra igreja no bairro Conforto. No carro de som os cantos religiosos que colocavam a necessidade da luta foram reforçados pelo grito das pessoas que seguiam o “Fora Temer” e a necessidade da greve geral. Nós da Juventude Revolução estivemos presente no ato com panfletos colocando a importância da luta contra as “reformas” da previdência e trabalhista que afetam em cheio também a juventude. Além disso estivemos com nossos marcadores de página e cartilhas, vendendo, levando a frente nossa independência financeira que acreditamos ser o que possibilita a independência política. Tamires Perete, militante JR de Volta Redonda-Rj

Ato em São Paulo exige liberdade para Rafael Braga!

Ato em São Paulo exige liberdade para Rafael Braga!

O ato que ocorreu na segunda feira (24) contra a prisão arbitrária de Rafael Braga, começou por volta das 18h00 e se reuniu no vão livre do MASP. Em seguida caminhou com um carro de som entoando palavras de ordem contra a militarização da polícia e contra o governo golpista, seguido pela multidão que acompanhava a marcha. Encerrou em frente ao escritório presidencial, com intervenções emocionadas denunciando o estado polícial que assola as periferias e que com sua PM persegue, executa ou encarcera em massa os pretos e pobres. Mas quem é Rafael Braga? Em 2013 durante as jornadas de junho, milhares de pessoas foram às ruas em atos inicialmente contra o aumento das passagens, mas que logo passaram a ter muitas reivindicações, demonstrando o descontentamento com as instituições apodrecidas. A repressão era descomunal, ferindo e prendendo tanto quem lutava por seus direitos, como quem apenas passava na rua. Como no caso de Rafael, o único condenado que foi preso nesse contexto. Ele foi pego ao passar pelo ato com duas garrafas lacradas de pinho sol, mesmo com a perícia alegando que o material dá garrafa não poderia ser usado para se fazer um “coquetel molotov”, arma que ele só passou a conhecer depois da prisão. Por bom comportamento pode cumprir um regime semiaberto, mas foi preso novamente em janeiro do ano passado enquanto caminhava até a padaria, na favela da Vila Cruzeiro (RJ) onde mora sua mãe. Supostamente portando maconha, cocaína e um rojão. Foi condenado a 11 anos de prisão, por tráfico de drogas. Mesmo que ele e  uma testemunha aleguem que ele não estava segurando nada quando foi abordado e agredido pelos policiais, cujos depoimentos são tidos como provas suficientes para a condenação. Mesmo que mais da metade da população brasileira seja negra, o racismo é estrutural e institucionalizado. Aos negros é negada a educação de qualidade, acarretando em piores empregos e moradias. Formando a camada mais pobre dá sociedade são obrigados a morar em periferias, sem locais para a prática de esportes ou incentivo a cultura. Só conhecem o poder público através da violência polícial praticada diariamente, que alegando estar em busca de drogas, pratica um verdadeiro genocídio e um encarceramento em massa de milhares de inocentes todos os anos. Prosseguir a campanha pela libertação de Rafael Braga é uma obrigação de todos aqueles que lutam contra o genocídio e o encarceramento em massa  da juventude negra, e por todos aqueles que simplesmente defendem a democracia. Bianca Alves, é militante da JR em São Paulo