No sábado do dia 11 o  jovem Kaique Augusto de apenas 16 anos foi encontrado morto depois de sumir em uma boate para o público gay, seu corpo foi encontrado  na avenida Nove de Julho, região central de São Paulo sem dentes e com uma barra no meio de suas pernas o mesmo também sofreu traumatismo craniano e intracraniano, foi completamente desfigurado pela agressão física que sofreu.

Podemos ver claramente que esse caso foi mais um caso de homofobia, mais um jovem morto pela sua orientação sexual. Nosso país precisa de ações mais contundentes dos poderes públicos. Esses assassinos e discriminadores precisam ser punidos. Devem ser criminalizados todos aqueles que acham natural agredir um homossexual. A JR se solidariza com os parentes e amigos de Kaique. Não aceitamos que continuem se repetindo fatos tão lamentáveis como este em pleno século XXI. Parece mais um acontecimento vindo da idade média.

Roseane, militante da JR-DF

Jovem Kaique Augusto foi morto pela homofobia