Ruas lotadas, trânsito engarrafado, fila quilométrica cortando dois bairros da cidade. Este é o clima do 1° de Maio, dia do trabalhador, em Volta Redonda. Anunciado como um projeto do governo Samuca (PSDB), o “Mutirão do Emprego” é o apunhado de diferentes empresas da região, que estão disposta a contratarem trabalhadores. Há vagas na CSN, Ambev, farmácias, telemarketing, entre outras, com diferentes funções. Sem saber direito em quais condições serão feito esses contratos, pós reforma trabalhista, o que mais chama atenção é o tamanho da fila de espera.

Convocado para dia 1° de Maio, como forma de “comemoração” ao dia do trabalhador, haviam dois dias antes pessoas acampando na fila. O número de pessoas dormindo na calçada, no ponto de ônibus, montando barracas ou até mesmo dormindo nos carros, era assustador. É a marca de um Brasil do desemprego, que a cada dia cresce mais e alcança números expressivos.

O número de jovens era alarmante! Muitos tentando o primeiro emprego, outros tentando retornar ao mercado de trabalho, o tamanho da fila quilométrica representava o resultado do governo Bolsonaro e os ataques aos trabalhadores. A Juventude Revolução do PT esteve no local, conversando com os jovens, passando o abaixo assinado contra a reforma da previdência e discutindo com os diversos companheiros e companheiras as saídas necessárias para essa situação.

O que nos assusta é que essa é uma realidade em todas as famílias de Volta Redonda e região, que sofrem com o alto índice de desemprego, que acaba lançando a juventude à uma desilusão com seu futuro. Esse mesmo governo que ataca os trabalhadores, que aumenta o índice de desemprego, é o mesmo que defende a carteira de trabalho verde e amarela, carteira essa, sem direito trabalhista nenhum! É o mesmo governo que quer sucatear a educação nacional e empurrar para cima dos trabalhadores e juventude uma reforma da previdência absurda que acabará com nosso direito à aposentadoria. Por isso nos juntamos a CUT, no combate à reforma da previdência e os ataques deste governo.

No mesmo dia nos dividimos em equipes para coletar assinaturas na porta da igreja e na porta da CSN. Iremos nos manter na luta, organizando a juventude para o combate necessário para que cenas como essas não sejam mais costumeiras.

Juventude Revolução do PT – Volta Redonda.

Mutirão do Emprego, em Volta Redonda: o retrato do governo Bolsonaro e a luta por emprego

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *