Com a presença de vários ministros e autoridades locais, o Governo Federal lançou hoje (27/09) em Maceió, o Plano “Juventude Viva”, que pretende reduzir os índices de violência contra a Juventude Negra. No primeiro momento o plano abrangerá as cidades de Maceió, Marechal Deodoro, Arapiraca e União dos Palmares, o orçamento previsto para esse plano é de 70 milhões. Durante a apresentação do Plano, sem que fossem apresentadas medidas concretas, não ficou claro exatamente por que meios será feito esse combate.

A JR aproveitou o evento para, em nome da coordenação da 3° marcha, protocolar um pedido de audiência com o Ministro Gilberto Carvalho para discutir a pauta de reivindicações entregue ao governo durante a 3° Marcha contra as drogas, realizada no dia 19/09.

A pauta, como mostra o oficio solicitando audiência exige do governo as seguintes medidas:

  • Mais investimento nas escolas públicas: agilidades nas reformas dos prédios, laboratórios de informática, bibliotecas com mais livros, quadras de esportes, novo mobiliário escolar e merenda de qualidade;
  • Organização dos jogos estudantis, festivais culturais e artísticos;
  • Em parceria com as prefeituras e governo federal: construção de quadras de esportes, praças públicas e áreas de lazer em bairros de periferia, construção de centros culturais, bibliotecas, teatros, cinemas para a juventude ter livre acesso à cultura e também desenvolver seu potencial artístico e cultural;
  • Incentivo a grupos culturais, musicais, esportivos e artísticos existentes;
  • Criação de empregos com direitos trabalhistas para a juventude;
  • Passe Livre estudantil, para reduzir os índices de evasão escolar;
  • Realizar a reforma agrária;
  • Mais investimentos nos hospitais, maternidades e unidades de saúde públicas;
  • Clínicas públicas especializadas para tratamento dos dependentes químicos;
  • Moradia digna para todos, transferir famílias que moram em locais de risco (encostas, grotas, morros, beira de lagoa e riachos) para conjuntos residenciais;
  • Mais investimento em urbanização e saneamento;
  • Fim da violência contra a juventude e do tráfico de drogas.

Diante do genocídio que vitima a juventude negra, é mais do que necessário que o estado tome medidas urgentes para resolver esse problema. O combate às drogas e ao genocídio da juventude negra passa necessariamente por garantir educação de qualidade, empregos, reforma agrária, acesso à cultura, moradia, saneamento, esporte, diversão…

Mas qualquer plano para manter a “Juventude viva’ deve ser com o Estado tomando pelas mãos a aplicação dessas medidas, ampliando, fortalecendo e valorizando os serviços públicos, sem transferências de recursos financeiros para Organizações Sociais, ONGs e a iniciativa privada que agem de acordos com seus interesses financeiros enquanto enchem os bolsos de dinheiro público. Só com os serviços públicos de qualidade e com emprego e renda de verdade que a juventude negra das periferias terá direito a um futuro digno.

Durante o evento a JR realizou uma panfletagem apresentando nossa posição. Foram distribuídos centenas de panfletos aos presentes.

Depois de protocolado o pedido de audiência, vamos agora cobrar, para que sejamos atendidos pelo governo para discutir a necessidade do atendimento urgente das reivindicações

Zazo, é militante da JR em Alagoas

Na luta contra as drogas JR protocola pedido de audiência com governo federal para exigir o atendimento das reivindicações