Na ultima sexta feira (06) se reuniu em São Paulo a VI Plenária Nacional do Plebiscito por uma Constituinte. Com Representantes de 18 estados e diversas organizações a plenária discutiu a situação política e a continuidade da campanha.

Uma das principais decisões da plenária foi reforçar as mobilizações do dia 13 em todo o país em defesa dos direitos, da Petrobras e da reforma política, destacando que reforma política só se faz com constituinte!

Na análise de conjuntura feita por companheiros da CUT, do PT e da Consulta Popular, ficou claro que a constituinte é única saída para a crise política que se aprofunda. O congresso mais reacionário desde 1964 não tem as condições de fazer uma reforma política e ameaça na verdade piorar ainda mais o sistema política com a PEC 352 da corrupção, que institucionaliza o financiamento de campanha por empresas.

Durante as intervenções na discussão militantes da JR tomaram a palavra para defender a necessidade de prosseguir a campanha, ligando-a às reivindicações dos trabalhadores e da juventude e batalhando para que a União Nacional dos Estudantes, que a assina a campanha a realmente desenvolve-la entre os estudantes, o que hoje a entidade não tem feito. Ao contrário, a UJS, que dirige a maioria da entidade tem feito a campanha da “coalizão democrática” que pede uma reforma no quadro do próprio congresso e ainda judicializa mais a política.

Além do reforço ao dia 13 a plenária também decidiu convocar para setembro um encontro nacional popular por uma constituinte, quando se completará 1 ano do plebiscito que obteve quase 8 milhões de votos e realizar ato em abril para que Gilmar devolva o processo que impede o financiamento empresarial de campanhas.

Vamos com todo o gás para o dia 13!

Plenária do Plebiscito Constituinte decide reforçar o dia 13!