Dilma, retire as tropas brasileiras já!

De 2004 para cá, já são 8 anos de ocupação das tropas da ONU em solo haitiano, massacrando a soberania nacional do país e reprimindo as manifestações de jovens e trabalhadores. Nesse período, a JR sempre esteve ao lado do povo do Haiti defendendo a sua soberania. Para aprofundar esse combate, foi realizado no ano passado o Ato Continental pela retirada das tropas da ONU do Haiti, com a presença de mais de 600 pessoas de vários estados e de 11 países diferentes, e para prosseguir essa luta, em conjunto com outras organizações preparamos a Jornada Continental pela retirada das tropas da ONU, que ocorrerá no dia 1º de junho de 2012.

Acesse aqui o Boletim n° 3 do Comitê Haiti

Dois anos após o terremoto que devastou boa parte do país, quase 1 milhão de haitianos estão desabrigados e o desemprego atinge cerca de 80% da população. Dos 4 bilhões de dólares doados para “ajuda humanitária”, apenas 1% foi investido em programas sociais e o resto foi para pagar salários de funcionários das ONG´s de outros países. Todo esse dinheiro foi depositado no fundo administrado pela Comissão Interina para Reconstrução do Haiti (CIRH), dirigida pelo ex-presidente dos EUA, Bill Clinton, conhecido inimigo dos povos, que também controla o governo fantoche do Haiti escolhido numa eleição comprovadamente fraudada, mas não anulada. E a cada dia surgem mais denuncias de atos de violência causados pelas tropas da ONU (Minustah), agravados por recentes acontecimentos em que soldados brasileiros são acusados de maus-tratos a jovens haitianos.

É inadmissível que as tropas brasileiras, que comandam as tropas da ONU sigam na ocupando o Haiti, reprimindo a população, num verdadeiro treino para seguir adotando as mesmas praticas no Brasil, como fazem o exercito e a policia militarizada (herança da ditadura) nas favelas e periferias do Rio e de todo o país!

Como afirmam entidades haitianas em carta às organizações sindicais, populares e democráticas de todo o mundo: “Presenciamos em nosso país uma onda crescente de ódio e de mobilização contra a Minustah. A mobilização deverá seguir seu curso, até a vitoria final”.

Por isso prosseguimos a luta pelo direito a soberania do povo Haitiano. Afirmamos que as tropas da ONU, comandadas por tropas brasileiras devem ser retiradas!  Convidamos todas organizações de juventude e jovens a se engajarem na organização da jornada continental. Essa é uma batalha que levaremos até o fim! Afinal, defender o povo negro e irmão do Haiti é defender a nós mesmos! Junte-se a nós nessa luta! Se informe e participe dos atos em sua cidade!

Em São Paulo serão organizados videos –  debates com o documentário “estamo cansados” além de debates na USP Butantã e USP Leste.

Os Núcleos de Alagoas também estão organizando exibição de video e debate em faculdades e ato em conjunto com a CUT durante o congresso estadual da entidade.

Em salvador e em Juiz de Fora os  nucleos participam dos comitês amplos, que preparam atos e atividades ao redor do 1° de junho.

No distrito Federal os nucleos estão construindo debates nas escolas, marcando colagem de cartazes e buscando construir uma manifestação de rua.

Outros nucleos também estão preparando atividades, que em breve serã divulgadas em nosso site.


Reta final na preparação da Jornada Continental pela retirada das tropas do Haiti!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *