Em Santa Catarina, Juventude Revolução organiza oficina de camisetas em ocupação por moradia

Em Santa Catarina, Juventude Revolução organiza oficina de camisetas em ocupação por moradia

No dia 03 de março, a Juventude Revolução organizou uma oficina de confecção de camisetas na Ocupação por moradia, Jardim das Oliveiras, em Araquari – norte do estado de Santa Catarina. A ocupação tem hoje em torno de 162 famílias de trabalhadores sem teto, vindas de vários lugares do país. Em março do ano passado, a Polícia Militar invadiu a ocupação agredindo e humilhando as famílias que ocupavam. Desde então, uma associação do Jardim das Oliveiras vem sendo construída pelos moradores, organizando a resistência e o movimento pelo direito à moradia.

Março Vermelho: Por direitos, por futuro!

Março Vermelho: Por direitos, por futuro!

Todo ano a Juventude Revolução se propõe a construir o Março Vermelho, uma série de atividades dedicadas a relembrar a luta das mulheres e construir sua luta nos dias atuais. Se nesse tempo as mulheres trabalhadoras travaram grandes batalhas hoje enfrentamos batalhas diferentes mas igualmente grandes. O sistema capitalista de hoje, na fase dos monopólios, o imperialismo, não consegue atender as necessidades da população num geral e consegue atender ainda menos as demandas específicas das mulheres. Nossa luta está inteiramente ligada à luta pelo fim da exploração de classe porque são as mulheres, sobretudo negras, que predominam nos serviços mais precarizados, por exemplo, com as relações de trabalho mais instáveis e desprotegidas.

Em defesa da democracia, pelo direito de Lula ser candidato: Criar comitês de mobilização!

Em defesa da democracia, pelo direito de Lula ser candidato: Criar comitês de mobilização!

Queremos cada vez mais investimento na educação, saúde, moradia, transporte, segurança, esporte, lazer e cultura. Só que desde o golpe somos atingidos em cheio com o desemprego crescente e empurrados a trabalhos informais. Passagens de ônibus mais caras e passe estudantil em risco. Nossas universidades estão com orçamento estrangulado e o MEC persegue a autonomia universitária. No ensino particular os professores são demitidos e substituídos por disciplinas online comprometendo a qualidade no ensino.

Formação de Verão da JR – ES

Formação de Verão da JR – ES

Em meio aos ataques do governo ilegítimo do presidente golpista Michel Temer ter uma juventude organizada é essencial. Nossa organização busca unir os dados históricos da realidade ao caráter “prático” da luta, ou seja, à atuação dentro das necessidades que a conjuntura política atual pede: nas ruas contra os retrocessos, por nenhum direito a menos e em defesa da Democracia!

Após décadas, Chile aprova gratuidade do ensino superior

Após décadas, Chile aprova gratuidade do ensino superior

Após décadas sob um sistema educacional construído na ditadura de Augusto Pinochet, o congresso Chileno aprovou no dia 24 de janeiro, a lei do ensino superior que estabelece a gratuidade universal. Vigente desde 1980, o sistema educacional chileno tirou a responsabilidade de fornecer uma Educação pública, gratuita e de qualidade. Destruiu as universidades públicas e jogou a formação superior nas mãos da iniciativa privada com uma das mensalidades mais caras do mundo.

Pela legalização do aborto: Não à PEC 181/15!

Pela legalização do aborto: Não à PEC 181/15!

No dia 08/11, na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, o relatório da PEC 181/15 foi aprovado por 18 votos a 1, no dia 21/11 serão votados os destaques do texto e será encaminhada ao plenário para votação. Esse projeto de emenda constitucional foi proposto por Aécio Neves (PSDB) para alterar a redação do inciso XIII do artigo 7º da Constituição Federal que diz “licença à gestante, sem prejuízo do emprego e do salário, com a duração de cento e vinte dias”. O objetivo inicial era aumentar o período de licença maternidade nos casos de bebês prematuros. Assim, além dos cento e vinte dias previstos por lei seria acrescido a quantidade de dias que o recém-nascido ficasse internado.

Juventude Revolução realiza sua Plenária Nacional

Juventude Revolução realiza sua Plenária Nacional

Nos dias 21 e 22 a Juventude Revolução realizou em Brasília – DF a sua Plenária Nacional, que reúne coordenadores de núcleos por todo o país, para debater as principais tarefas diante da situação política, para avançar na luta em defesa da juventude em conjunto com classe trabalhadora e suas organizações. Preservando a sua independência política para discutir as necessidades da juventude, a PNJR foi totalmente autofinanciada, os delegados fizeram arrecadações nos estados para garantirem a participação na atividade.

Eleição sem Lula é Fraude! Lula presidente com constituinte pra mudar!

Eleição sem Lula é Fraude! Lula presidente com constituinte pra mudar!

  A situação política nacional é marcada por uma insatisfação generalizada. O povo não tolera mais as instituições apodrecidas. As pesquisas indicam altos índices de rejeição, inclusive no Judiciário. São essas instituições golpistas que atacam a juventude por todos os lados. Com os cortes no investimento em educação, os estudantes sofrem com a retirada de bolsas de assistência estudantil, redução de alimentos nos restaurantes universitários, falta de reforma nas casas estudantis! E isso tudo será agravado pelo teto de gastos, que congelou o orçamento por 20 anos! Os estudantes das escolas públicas também sofrem com os ataques dos golpistas. João Dória (PSDB) restringiu o direito do passe livre estudantil em São Paulo e cortou o orçamento da educação, limitando a merenda! Em uma escola da Zona Norte, os estudantes foram marcados a caneta para não comer mais de uma vez! Um verdadeiro absurdo! Eleição sem Lula é fraude! Essa rejeição indica a descrença do povo. Ao mesmo tempo, na via da resistência cada vez mais amplas parcelas do povo se agarram à única saída possível: Lula presidente! Foi o que mostrou o resultado da caravana de Lula pelo Nordeste. Milhares de jovens estiveram presentes na caravana para declarar seu apoio ao ex-presidente. Foi a expressão prática do que dizem as pesquisas: 40% da juventude quer Lula presidente de novo. Por isso, um dia após o fim da caravana, Rodrigo Janot, Procurador-Geral da República, em menos de 24 horas, apresentou duas denúncias contra Lula, Dilma e outros petistas. E isso veio junto com o depoimento, sem provas, de Antônio Palocci. Se trata de uma perseguição jurídica para impedir a candidatura de Lula, o favorito nas pesquisas, que se coloca contra as medidas adotadas pelos golpistas. Fruto da resistência da juventude e da classe trabalhadora e da crise entre os golpistas, representantes da burguesia como Renan e Otto foram à caravana, defender publicamente o direito de Lula se candidatar. Quanto mais amplo for a defesa do direito de Lula ser candidato melhor, mas uma eventual candidatura de Lula não deve se aliar aos golpistas e velhos oligarcas do país. É preciso eleger Lula com uma Constituinte. Foi o que expressou a Juventude Revolução, quando esteve presente em algumas cidades onde Lula passou. “Para defender a educação pública, Lula com Constituinte!”, era o que dizia um faixa da JR em Quixadá (CE). Sim, por que com esse Congresso é impossível governar para atender as reivindicações da juventude e do povo trabalhador. Uma constituinte soberana SEM senado, com financiamento público EXCLUSIVO, e o voto em lista com um eleitor um voto (ao contrário do que acontece hoje, já que o critério de representação minima e máxima distorce o voto em cada estado). Esse é o caminho para defender a educação pública, revogar as medidas dos golpistas e abrir caminho às reivindicações do povo. A JR está nessa luta, preparando sua Plenária Nacional (21 e 22 de outubro) que reunirá dezenas de militantes para discutir essa situação e manter o combate pelos direitos dos jovens.

Plenária Nacional da Juventude Revolução – 21 e 22 de outubro, Brasília

Plenária Nacional da Juventude Revolução – 21 e 22 de outubro, Brasília

O Brasil sofreu um golpe para destruir os direitos e atacar a soberania nacional. A educação teve o investimento limitado por 20 anos e sofreu graves cortes orçamentários, o Ensino Médio teve reforma que retirou conteúdos, os trabalhadores sofrem com a aprovação da reforma trabalhista e toda a nação é ameaçada com o plano anunciado de privatizações. Temer, o congresso e o judiciário, rezando a cartilha do capital financeiro querem avançar sobre todos os nossos direitos e conquistas, impedindo a juventude de ter direito a um futuro digno! Mas a luta da juventude em 2016 com centenas de ocupações de escolas e mobilizações, a greve geral de abril dos trabalhadores e suas organizações mostraram a disposição de resistência, que apesar das dificuldades, precisa prosseguir. Só através da luta é que poderemos defender nossos direitos!