Defender a Petrobrás é defender nossa soberania!

Defender a Petrobrás é defender nossa soberania!

A greve dos petroleiros vem marcando a luta de classes no Brasil no primeiro semestre de 2020. Negligenciada pela mídia, que não cobre a greve e se recusa a informar o povo o que está em jogo, a greve já conta com adesão de mais de 15mil petroleiros pelo país e caminha para completar sua segunda semana de paralisação. Segunda a Federação Única dos Petroleiros, a FUP, a greve já conta com adesões em todo o Sistema Petrobrás de trabalhadores, trabalhadoras e apoio, até mesmo, de companheiros aposentados. A ação dos petroleiros é uma resposta à política entreguista do governo Bolsonaro que quer entregar a empresa para o setor privado.  Ato na sede da empresa marca primeira semana de greve. No dia 07 de fevereiro foi convocado um ato em frente a sede da Petrobrás, no Rio de Janeiro. A Juventude Revolução do PT esteve presente para dar apoio aos companheiros em greve e defender esta empresa que é uma riqueza da nação! Nas mesma semana que se comemora os 40 anos do Partido dos Trabalhadores, a greve dos petroleiros é simbólica e mostra o caminho para o enfrentamento a um governo que ataca a soberania nacional e destrói as condições de vida da juventude e dos trabalhadores com desemprego, destruição dos serviços públicos, aumento da violência policial, repressão contra as organizações dos trabalhadores.  Os petroleiros dão resposta ao governo de Bolsonaro e nós, da Juventude Revolução do PT, também afirmamos: “O petróleo é do povo, tire as mãos da Petrobrás”.