PM assassina moradora em bairro de Salvador

PM assassina moradora em bairro de Salvador

No dia 28 de outubro de 2019 a Polícia Militar do Estado da Bahia assassina mais uma vítima em uma das comunidades da cidade de Salvador. Os moradores realizavam uma manifestação contra a falta de água há três dias no bairro Jardim das Margaridas, no Conjunto Bosque das Bromélias, quando a Polícia Militar chegou efetuando disparos. Uma moradora, que estava em sua casa, foi atingida fatalmente no peito por uma bala de FUZIL, que atravessou a parede da casa e atingiu também a sua mãe. A moradora deixa uma filha de 11 meses. O caso foi distorcido por emissoras de TV, como a RECORD, que foi expulsa da comunidade pelos moradores por tentar esconder a realidade, inocentando os Policiais, noticiando que houve troca de tiros com bandidos, versão mentirosa contada pela PM. Ela não é a primeira vítima da PM no Bosque das Bromélias. Alguns meses atrás, um estudante de 21 anos, após entrada de viaturas da Polícia no bairro já atirando, correu para um prédio, foi perseguido, assassinado dentro de um apartamento e teve seu corpo arrastado do último andar pelos policiais. É isso que o sistema reserva para a maioria negra e pobre das periferias do Brasil. Bolsonaro e seu ministro, Sérgio Moro, que prendeu Lula sem provas, querem legalizar esse genocídio com a aprovação do pacote anticrime, dando carta branca para a polícia matar. Não podemos aceitar que práticas genocidas sejam repetidas pela Polícia Militar que é comandada por um governo petista, como aqui na Bahia. Rui Costa, basta do genocídio à juventude negra! Parem de nos matar, queremos viver! Assim no próximo dia 20 de Novembro, dia em que Zumbi dos Palmares, um dos maiores líderes da comunidade negra foi assassinado, ocuparemos as ruas para exigir o Fim do extermínio da juventude negra e pobre e o fim da Polícia Militar! AL