UERJ não tem dinheiro para iniciar as aulas

UERJ não tem dinheiro para iniciar as aulas

A UERJ, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, conhecida por ser uma das universidades mais prestigiadas da América Latina e pelo vestibular concorrido, sofre as consequências dos cortes na educação do governador Pezão (PMDB) e ameaça fechar suas portas. Atrasos nos salários de servidores, no pagamento de bolsas, na verba repassada a pesquisas e na manutenção dos serviços básicos como água, luz, segurança e limpeza comprometem as atividades de ensino, pesquisa e extensão. A reitoria adiou as aulas e enviou ofício ao governador, informando que se nada for feito as atividades ficarão impossibilitadas na universidade – incluindo o Hospital Pedro Ernesto, a policlínica Piquet Carneiro e o Colégio de Aplicação.