EM DEFESA DA EDUCAÇÃO PÚBLICA, GRATUITA E DE QUALIDADE: POR MELHORIAS NAS ESCOLAS EM DEFESA DO CONHECIMENTO

Nas escolas públicas, com os cortes do governo, faltam verbas para reformar prédios escolares, quadra esportivas, organizar projetos, comprar novos livros e contratar mais professores. Ao mesmo tempo, os estudantes não encontram espaço para se expressar na escola, proíbem intervalos culturais, rodas de rima, debates e outras atividades. No fundo, querem que os jovens deixem de ser jovens.
Temos exemplo de luta no mundo inteiro. Na Argélia, por exemplo, desde o início do ano milhões vão às ruas exigir o fim de um sistema autoritário que entrega todas as riquezas do povo às empresas multinacionais. O sistema reage prendendo lideranças dos protestos como a Luisa Hanune, secretária geral do PT argelino. Nos inspiramos com a luta da juventude argelina e defendemos a liberdade imediata para Luisa e os demais presos políticos.
Os estudantes foram às ruas em maio e junho de 2019 contra os cortes na educação e a reforma da previdência. A mobilização do setor da educação obrigou o governo a recuar parcialmente e devolver às verbas que foram cortadas. É uma vitória do movimento, mas seguimos em alerta, pois os ataques do Bolsonaro aos nossos direitos continuam.
Bolsonaro quer investir milhões em escolas cívico-militares para fortalecer valores “humanos, éticos e morais” colocando policiais para fazer a gestão escolar. Na prática, entrega as escolas na mão de pessoas sem nenhuma capacidade profissional em educação. Também se fala de introduzir Organizações Sociais na administração da escola, ou seja, passar a responsabilidade que é do governo para empresas. As nossas Bases Curriculares (BNCC) que serão implementadas, determinam que o ensino só é obrigatório em português e matemática, retirando dos estudantes o acesso ao conhecimento científico.
O caminho é outro. Vamos lutar contra esse projeto de militarização nas escolas, que conta adesão de vários governadores estaduais, e exigir mais investimentos para melhorar a estrutura da escola, valorizar os professores e garantir nosso acesso ao conhecimento com liberdade de expressão e organização!

INSTITUTOS FEDERAIS: NENHUMA
ADESÃO AO FUTURE-SE!

Os Institutos Federais têm sido alvo direto do atual governo e seu corte de verbas. O MEC agora quer empurrar esse projeto Future-se que abre a porta dos IFs para investimento de empresas privadas e entrega gestão dos cursos para Organizações Sociais. É um projeto de Bolsonaro para acabar com o ensino público e tornar a educação uma coisa meramente lucrativa para grandes empresas.
Nenhuma adesão ao Programa FUTURE-SE, que vai liquidar com o caráter público dos IFs afetando diretamente na formação de 2° grau dos estudantes. Às entidades estudantis têm falado de lançar um projeto de lei alternativo para disputar no congresso nacional. Somos contra essa idéia. Não é não! Queremos derrotar o Future-se- de cabo a rabo.
Como fazer isso no seu IF? Lá em Cubatão-SP a galera organizou um debate chamando estudantes e professores para entender a gravidade do projeto e daí rodou uma moção para rejeitar o projeto. É por aí! Junta a sua turma pra levar a moção ao conselho superior do seu IF dizendo NÃO ao future-se

LULA LIVRE! ANULAÇÃO DOS JULGAMENTOS JÁ!

O ex presidente Lula foi preso num processo ilegal e sem provas que, com uma série de manipulações dos tribunais, o tirou das eleições facilitando o caminho do Bolsonaro que agora tenta destruir a educação. Foram 580 dias numa prisão em segunda instância, ou seja, sem ter seus recursos atendidos antes da sentença. O caso do Lula mostra de que lado o judiciário está: é o daqueles que querem destruir a educação e os direitos da juventude. Achamos um absurdo o presidente da UBES ir para uma reunião com Dias Toffoli, presidente do STF, falar de defesa da democracia sem exigir a liberdade de Lula. Foi esse tribunal que liderou o impeachment da Dilma com essa constituição de baixo do braço. Seguimos exigindo a liberdade de Lula com a anulação de todos esses julgamentos ilegais.

A UBES É PRA LUTAR!

Defendemos que a nova diretoria da UBES tenha como principal tarefa a organização e mobilização em defesa dos direitos da juventude frente ao governo autoritário de Bolsonaro. O movimento estudantil secundarista precisa de uma entidade nacional viva em todo o país, nas salas de aula e nas ruas. Os nossos desafios só serão alcançados com muita luta. Queremos dar um fim nesse governo autoritário e inimigo da educação. Defendemos a realização de uma Assembleia Constituinte Soberana, para revogar esses retrocessos como a EC 95 que congelou o investimento na educação e a reforma da previdência, além de avançar na reforma política, dos meios de comunicação, agrária, entre outras.
Embarque com a gente nessa luta. Assine e contribua com a nossa tese. Participe das eleições para o congresso da UBES na sua escola. Entre em contato conosco e vamos enfrentar a situação atual, de governo Bolsonaro, lutando para retomar os direitos e uma perspectiva de futuro para toda a juventude!

EU ME ORGANIZANDO POSSO DESORGANIZAR!
A criação dos Grêmios Livres Estudantis ajuda a organizar a resistência nas escolas, defendendo interesses estudantis frente à direção da escola, secretaria de educação e governo. É papel da UBES ajudar esses grêmios a existirem pra lutar por melhorias na estrutura escolar, no lanche, no transporte, na contratação de professores e outras demandas, ajudando a somar nas mobilizações nacionais como foram os atos de maio de 2019.

 📑 REIVINDICAMOS:

✔️ Contra os cortes na educação!
✔️ Nenhuma adesão ao future-se nos IFs!
✔️ Barrar a implementação da nova Base Nacional Comum Curricular, a BNCC!
✔️ Escola não é quartel! NÃO ao projeto de escolas cívico-militares!
✔️ Contra a lei da mordaça!
✔️ Cumpram a lei 10.639! História e cultura afro-brasileira nas escolas já!
✔️ Por uma escola com liberdade de expressão e sem opressões como racismo e a LGBTfobia.
✔️ Apuração e punição de todos os casos de assédio sexual nas escolas!
✔️ Passe livre estudantil e direito à meia-entrada irrestrita em todo o país!
✔️ Desmilitarização da PM! Fim do genocídio da juventude negra!
✔️ Em defesa da UBES e dos grêmios livre estudantis!