Nos dias 30 e 31 de Outubro, ocorreram as eleições para o Diretório Central dos Estudantes da UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina -. A Juventude Revolução ajudou a construir a chapa 2 – Canto Maior, composta por 266 estudantes. Com apenas duas chapas na disputa, a outra chapa (Chapa Zero), era composta por eleitores do Bolsonaro e ligada ao MBL. A eleição do DCE que aconteceu dois dias depois das eleições presidenciais do país refletiu os anseios dos estudantes, que foram massivamente às urnas votar a favor de uma unidade contra os retrocessos que representa a eleição de Jair Bolsonaro, isso porque a chapa 2 assumiu a candidatura de Haddad como a melhor a saída para a juventude, se engajando na campanha presidencial.

A Canto Maior se propôs a defender a democracia e os nossos direitos, a autonomia universitária – um tema que tanto afeta a UFSC, que constantemente tem passado por processos de rompimento da autonomia, como no caso recente em que a PF e o MPF invadiram o campus numa ação completamente desproporcional que acabou no suicídio do reitor, a gestão eleita se propõe a ser ponta de lança nas pautas estudantis e os estudantes validaram esse compromisso nas urnas.

O número de estudantes que participou da votação ultrapassou em muito a média de votos dos anos anteriores. Foram quase 8 mil votos, sendo 5.661 para a chapa Canto Maior! A diferença foi de quase 3 mil votos, demonstração estudantil expressiva da necessidade de ter um DCE combativo.

Agora é necessário organizar a luta! O DCE da UFSC – Luís Travassos vai voltar ao dia a dia dos estudantes, organizando as mobilizações em cada curso e centro da UFSC, para resistir contra a retirada de direitos!

Vitória dos estudantes nas eleições para o DCE da UFSC!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *