Estudantes pela retomada imediata do Restaurante Universitário na UFBA!

Estudantes pela retomada imediata do Restaurante Universitário na UFBA!

O DCE da UFBA se reuniu na última quarta-feira (14/02) com aproximadamente 50 estudantes, dentre eles mais de 10 representantes de CAs e DAs para discutir a suspensão do funcionamento do Restaurante Universitário, que está em vigor desde o dia 11/02. Segundo a Reitoria da universidade, a suspensão deve-se a questões judiciais pendentes no processo de licitação em curso para a contratação da nova empresa prestadora do serviço. Além disso, estaria em andamento a manutenção das instalações do restaurante, necessária para que a nova empresa possa prestar os serviços de alimentação. Essa situação já provoca muitos transtornos e prejuízos para milhares de estudantes e aumentará com o início do período letivo! Os estudantes não podem estudar com fome! Portanto, os encaminhamentos da reunião seguem a linha do fortalecimento da mobilização pela reivindicação da retomada imediata do funcionamento do R.U. Será uma luta pela garantia da alimentação de milhares de estudantes que devem estar em atividade nos campi da UFBA a partir desta segunda-feira (18/02). Será uma luta que servirá como experiência do movimento estudantil para milhares de estudantes, inclusive para os que estão ingressando na universidade. O encaminhamento central, aprovado na reunião, para reivindicar foi um ato em frente ao Palácio da Reitoria da UFBA, no dia 21/02 (quinta-feira), às 15 horas, para a entrega da carta de reivindicações dos estudantes! Essa luta ajuda, ainda, na mobilização contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro, que tem o objetivo central de acabar com a Previdência Pública Solidária e com a Seguridade Social. Afinal, o jovem precisa da assistência estudantil para permanecer na universidade e, após isso, garantir seu lugar no mercado de trabalho, contribuindo com a Previdência Solidária, que Bolsonaro quer destruir. Defender a educação e a aposentadoria é tarefa da UNE, aprovadas nas resoluções no último CONEB, em 10/02! A JR do PT estará presente nesse combate, lado a lado com os estudantes em defesa dos nossos direitos. Ícaro Jesus, militante da JR do PT em Salvador.

PAREM DE MATAR JOVENS NEGROS

PAREM DE MATAR JOVENS NEGROS

Na tarde de quinta-feira (14) Pedro Henrique Gonzaga de 19 anos foi assassinado pelas mãos de um segurança do supermercado EXTRA na Zona Oeste do Rio com um “mata-leão”. Segundo a empresa, inicialmente foi constatado que o jovem teria tentado furtar a arma de um dos seguranças. Davi Ricardo Moreira, o segurança que matou sufocado Pedro, vai responder por homicídio culposo. O delegado responsável pelo caso disse que o segurança se excedeu em legítima defesa. Chamou o vigilante de imprudente e disse que há poucos elementos que classifiquem a ação como sendo com intenção de matar. A mãe de Pedro que estava no momento que tudo aconteceu está muito abalada. O padrasto do jovem prestou depoimento e disse que ele sofria com problemas mentais. Pessoas que também estavam no local gravaram a ação e mesmo pedindo para que o segurança soltasse o garoto que se encontrava desmaiado e com sinais de sufocamento, não foram atendidas. Pedro é mais uma vítima da violência que a juventude negra é exposta. A cada 23 minutos um jovem negro é morto no Brasil. Nos atacam em todos os espaços, utilizando de toda e qualquer justificativa. A morte de Pedro e o fato do segurança responder por homicídio culposo demonstra que a pena de morte já é legalizada. De nada vale a vida negra diante do capital racista e genocida. Punição para os envolvidos e que a empresa também responda pelo ocorrido. A JUVENTUDE NEGRA QUER VIVER. VIDAS NEGRAS IMPORTAM!

A unidade com os servidores municipais na luta contra o aumento da passagem em SP

A unidade com os servidores municipais na luta contra o aumento da passagem em SP

A unidade com os servidores municipais na luta contra o aumento da passagem em SP Mais um ano se inicia e uma velha história se repete: o aumento das passagens do transporte público. Os tucanos João Dória e Bruno Covas aumentaram juntos as passagens de ônibus e metro/trem, de 4,00 para 4,30. Além disso, diversas outras prefeituras também aumentaram suas tarifas, como os casos de Santo André e São Bernardo do Campo, onde o preço é o absurdo valor de 4,75. Desde do fatídico 2013, várias vezes as passagens aumentaram, surgiam algumas manifestações, mas insuficientes para fazerem os governos recuarem. Alguns podem dizer que esse ano pode acontecer a mesma coisa. Será? Alguns fatores marcam a situação. A insatisfação com a prefeitura se amplia Este ano algumas coisas podem fazer a diferença, uma delas é a greve dos servidores públicos municipais marcada para o dia 04 de fevereiro. A razão da greve é a aprovação vergonhosa da reforma da previdência dos servidores do munícipio que eleva a alíquota de contribuição de 11 para 14% sobre o salário, que na prática confisca parte da remuneração desses trabalhadores. A aprovação da reforma se deu de maneira totalmente antidemocrática, com votação na madrugada e repressão para cima dos trabalhadores, além da troca de cargos na gestão municipal. Em razão disso, os sindicatos das categorias estão mobilizando para uma greve geral de todo o funcionalismo pela revogação da reforma. Tal fato pode ser um importante ponto de apoio para pressionar a prefeitura. Foi aprovada também neste início de ano pelo Tribunal de Contas da União a nova licitação para concessão e exploração do sistema de ônibus da capital. Tal licitação, preparada pelo atual governador João Dória no ano passado, é um tremendo ataque contra a população trabalhadora. Com o objetivo de reduzir custos e aumentar o lucro das empresas de ônibus, a nova licitação prevê a redução de cerca de 7% do número de ônibus atuais e o corte ou alteração de pelo menos 25% de todas as linhas. Essas mudanças se devem a nova lógica posta na licitação, que prevê que os usuários deverão pegar mais conduções e fazerem mais baldeações, o que aumenta o tempo de viagem. Mesmo assim, de maneira irreal e sem nenhum estudo concreto, a prefeitura insiste que o tempo de viagens irá diminuir, o que é mentira. Além disso a licitação beneficia as empresas que já estão aí e não há nenhum plano para construir mais corredores de ônibus, além de ações concretas para os problemas do transporte para a cidade. Tudo indica, que agora sem entraves a licitação vá para frente, para atender os interesses das empresas de ônibus. Esses fatores podem ajudar a constituir um movimento concreto, a depender da postura das organizações estudantis e sindicais e da política empregada nessa luta. O que deu errado lá atrás? É difícil precisar por que um processo de luta não resultou em vitória, porém é mais fácil analisar os fatores que atrapalham e levam a derrota. Um desses

Rui Costa (PT) vai na contramão do mandato e retira direitos de servidores

Rui Costa (PT) vai na contramão do mandato e retira direitos de servidores

No dia 12/12/2018 (quarta-feira),o governador da Bahia, Rui Costa (PT), reeleito com 73% dos votos, fez aprovar na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) medidas duras contra o funcionalismo público do Estado. Entre outros ataques, está o aumento da alíquota previdenciária dos servidores de 12% para 14% e o corte de R$200 milhões no repasse do governo ao Planserv – plano de saúde do servidor estadual. O projeto aprovado ainda extingue diversas empresas públicas e autarquias. No início da semana, o PL teve sua primeira tentativa de aprovação impedida pelos servidores, que ocuparam a ALBA. Adiada a sessão, o projeto foi aprovado. Professores, policiais, médicos, servidores do Estado, ou seja, milhares de trabalhadores serão afetados com as medidas implementadas pelo governador. Na contramão… O povo que reelegeu Rui Costa na Bahia, de forma esmagadora, votou para preservar seus direitos e derrotar a política dos golpistas. O governador vai na contramão do mandato que recebeu. Eleito um presidente autoritário como o de Jair Bolsonaro (PSL), depois de eleições com vários elementos de fraude, Lula ainda preso e ataques ao PT, as medidas de Rui Costa não ajudam a organizar a resistência que será necessária ao povo baiano. Está certa a Central Única dos Trabalhadores na Bahia (CUT): “Apoiamos a redução dos custos, mas isso não deve ser dar as custas dos servidores e seus salários. Entendemos a necessidade de redução dos gastos, mas preservando os salários e postos de trabalho.” A Juventude Revolução do PT se solidariza com os servidores estaduais e se posiciona contra a retirada de direitos do povo trabalhador. Rodrigo Lantyer, membro do Conselho Nacional da Juventude Revolução do PT.

Juventude Revolução do PT no DCE da UFJF!

Juventude Revolução do PT no DCE da UFJF!

 No dia 05 de novembro se iniciou a disputa pelo DCE da UFJF, 2714 estudantes de diversos cursos e dos dois campi participaram do processo, que no dia 23/11, declarou a Chapa 1- Todo Mundo no DCE como vitoriosa com 2.010 votos ! A chapa 1- Todo mundo no DCE, composta pela JR do PT, outras organizações e independentes envolveu estudantes de todas as áreas da universidade em sua construção, fez uma campanha que dá gosto de ver, dialogando com CA’s e DA’s a fim de se inteirar das demandas específicas de cada curso e organizar a luta da defesa da universidade pública e dos direitos. No dia 28/11 o resultado foi homologado pelo Conselho de CA’s e DA’s (CONCADA) da UFJF. O resultado mostra que os estudantes da UFJF identificam que é preciso resistir contra os ataques que começaram no governo Temer e que Bolsonaro pretende seguir a fazer, medidas como a EC 95 e a Lei da Mordaça ameaçam a existência da universidade pública gratuita e de qualidade, e é só com um DCE representativo e ligado as mobilizações nacionais convocadas pela UNE que podemos juntos barrar os retrocessos, defender a democracia, os direitos e a universidade pública! Yuri, militante da JR-MG

Vitória dos estudantes nas eleições para o DCE da UFSC!

Vitória dos estudantes nas eleições para o DCE da UFSC!

Nos dias 30 e 31 de Outubro, ocorreram as eleições para o Diretório Central dos Estudantes da UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina -. A Juventude Revolução ajudou a construir a chapa 2 – Canto Maior, composta por 266 estudantes. Com apenas duas chapas na disputa, a outra chapa (Chapa Zero), era composta por eleitores do Bolsonaro e ligada ao MBL. A eleição do DCE que aconteceu dois dias depois das eleições presidenciais do país refletiu os anseios dos estudantes, que foram massivamente às urnas votar a favor de uma unidade contra os retrocessos que representa a eleição de Jair Bolsonaro, isso porque a chapa 2 assumiu a candidatura de Haddad como a melhor a saída para a juventude, se engajando na campanha presidencial.