Em alguns dias o governo golpista de Michel Temer mostrou suas garras. As medidas anunciadas contra a juventude são de artilharia pesada: desvinculação constitucional das receitas de educação, cobrança de mensalidades em universidades públicas, redução do Sistema Único de Saúde, aumento na idade mínima da aposentadoria, fim do fundo soberano do pré-sal.
DEFENDER A EDUCAÇÃO PÚBLICA
O golpe coloca o futuro da juventude em risco. Por exemplo, hoje, constitucionalmente, o governo federal é obrigado a investir na educação, no mínimo, 18% do que for arrecadado em impostos; os Estados e municípios investem 25%. O governo ilegítimo propõe acabar com essa obrigação (desvinculação constitucional das receitas), o que significa diminuir o investimento em educação. Outro exemplo é o fim do Fundo Soberano do pré-sal, que reserva parte da grana do pré-sal para educação. Esse é o objetivo do afastamento de Dilma pelo Congresso, num golpe organizado pelo Judiciário e aplaudido pela mídia, a serviço do imperialismo. Os áudios das conversas de Jucá, Renan e Sarney, vazados pela mídia, confirmam o golpe e o envolvimento do Judiciário, principalmente o STF, que nada tem de imparcial; na verdade, está por trás de toda trama golpista! Afinal, o STF, que impediu Lula de assumir o ministério e condenou dirigentes do PT, sem provas, é o mesmo que manteve Eduardo Cunha, ilegalmente, na presidência da Câmara até ele concluir o serviço e conduzir o impeachment.
ORGANIZAR A RESISTÊNCIA
A juventude, que sofre com a falta de professores nas escolas, de assistência estudantil nas universidades e com o desemprego, grita “Fora Temer!”. Se multiplicam manifestações nas ruas, praças, shows, contra o governo golpista. A assembleia na Universidade Federal de São Carlos, com mais de 2000 estudantes, que decidiu paralisar contra o golpe, demonstra a força da juventude, no momento em que a CUT abre a discussão de uma greve geral. É hora de dialogar e convencer cada jovem do que está em jogo!

DEFESA DO MANDATO DE 2014, CONSTITUINTE!
Está certa a UNE:“é preciso derrubar o impeachment, queremos um caminho que retome a legitimidade e a partir disso, aprofunde a democracia e a conquista de direitos”. Essa disposição de luta se opõe a qualquer tipo de armadilha como o plebiscito para antecipação das eleições presidenciais. Nessa situação, seria jogar a toalha. Setores golpistas, com apoio do imperialismo, tentam antecipar as eleições para ter um governo que tenha “legitimidade das urnas” para atacar nossos direitos. Não aceitaremos! Dilma deve retornar ao seu posto para que desta vez aplique outra política econômica que atenda os interesses da juventude. Isso exige caminhar com os que lutam contra o golpe, como propõe o PT, e não se aliar com setores da burguesia, adaptando-se às instituições herdadas da ditadura militar e submetendo-se aos interesses do capital internacional. Não se pode repetir esse erro. Como em 2013, Dilma tem que propor a convocação de uma Constituinte, ou seja, uma assembleia de representantes eleitos, que reforme de cabo a rabo as instituições podres do nosso sistema político, varrendo os corruptos do Congresso e abrindo caminho para as reformas em benefício do povo.

UNIDADE PRA DERROTAR O GOLPE!
A Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo convocaram, para 10.06, o “Dia Nacional de Paralisações e Mobilizações”. É necessário preparar convocando assembleias, plenárias, em cada universidade, cada escola, debates, panfletagens, atos, para ganhar a maioria da juventude na luta contra o golpe. É nesse cenário, pra reforçar essa luta, que a Juventude Revolução convoca o seu 14º Encontro Nacional, que ocorrerá de 22 a 24 de julho, em São Paulo, totalmente autofinanciado, preservando assim a nossa autonomia política! Venha construir conosco! Conheça a Juventude Revolução! Lute por um futuro! Organize-se!

Conselho Nacional da Juventude Revolução

FORA TEMER! VOLTA DILMA PARA ATENDER AS REIVINDICAÇÕES DA JUVENTUDE!