Primeira reunião da UNE chama 18 de março mas vacila na orientação

No dia 13/02, esteve reunida em São Paulo à diretoria plena da União Nacional dos Estudantes. A reunião acontece para dar ponta pé inicial às mobilizações de 2020. Ano que já começa com resistência aos ataques do governo Bolsonaro, como é a greve dos petroleiros – a maior desde 1995, além da greve dos servidores do Dataprev e da ocupação da Casa da Moeda. Na resolução aprovada, a UNE afirma que é preciso retomar às grandes mobilizações estudantis de 2019 agora com o mote “eu defendo a educação” e aprovou o tradicional março de atos estudantis, dessa vez se somando ao 18 de março da Greve Nacional da Educação chamada por CNTE e demais entidades.  Porém, a UNE vai às ruas no dia 18 por #ForaWeintraub, como se o problema fosse só o ministro e não o governo todo. Afinal, Fora Weintraub resolve o quê? Num momento em que existe resistência contra o desmonte do serviço público, as privatizações e os ataques a educação, o governo age com autoritarismo, com medidas extremamente antidemocráticas para dar vasão a investida contra todos os direitos. Basta ver os ataques a autonomia universitária, caçando reitores e servidores que apoiam as mobilizações. É neste momento, que os instrumentos de luta dos estudantes não devem fugir de combater até o fim.  Como apontam as resoluções do 57° Congresso da União Nacional dos Estudantes, realizado em 2019, nosso horizonte é por um fim nesse governo organizando a luta nas ruas contra todos os seus ataques. Não lutar de verdade contra o governo é fazer uma oposição envergonhada.  Weintraub é só mais um na troca-troca de ministros da educação dos últimos anos. E para a luta dos estudantes nada mudou. Trocam os atores mas não mudam os capítulos da novela do governo, a história é a mesma, cortes e mais cortes no orçamento, nas bolsas, na assistência estudantil… Trocar seis por meia dúzia no MEC não resolve, devemos combater esse governo que quer destruir o FUNDEB, principal fonte de recurso para educação básica, e que não satisfeito também corta verbas das universidades. Que quer acabar com a autonomia universitária, através da MP que altera o método de escolha dos reitores. Que quer perseguir o direito à organização estudantil, atacando a principal entidade dos estudantes – UNE. Lula Livre ficou pelo caminho. A resolução também falha em não apontar a anulação dos processos contra Lula como necessidade democrática. A questão foi bloqueada pela UJS (ligada ao PCdoB) e lamentavelmente setores da juventude do PT (Kizomba, Para Todos, Enfrente) entre outras, não defenderam até o fim que era importante dizer que Bolsonaro chegou ao poder em eleições fraudadas, que a lavajato prendeu o principal candidato do povo, Lula, para abrir o caminho pro retrocesso. A luta pela anulação dos processos de Lula é a luta em defesa da democracia, é o enfrentamento à esse sistema apodrecido, em particular o judiciário que ajuda a proteger esse governo de milicianos. E os governadores “progressistas”? A resolução aponta os aliados de Bolsonaro na

Viva o Partido dos Trabalhadores! Viva os 40 anos do PT!

Viva o Partido dos Trabalhadores! Viva os 40 anos do PT!

O maior desafio do PT é o partido continuar sendo instrumento dos trabalhadores para o combate. O mês de fevereiro marca o aniversário do PT. Completando 40 anos desde sua fundação, o partido é resultado da necessidade histórica de luta dos trabalhadores brasileiros que não esperam a sorte para decidir o seu futuro, mas querem decidir por si, através da luta e do combate. Nos dia 7,8 e 9 de fevereiro, foi comemorado na cidade do Rio de Janeiro os seus 40 anos de existência com grandes mobilizações, de diferentes caravanas, principalmente caravanas cariocas, à Fundição Progresso, localizado na Lapa.  Nos últimos anos, instalou-se no Brasil um Estado de exceção. Sob a ditadura do judiciário, o PT passou por diversos ataques promovidos pelas instituições políticas do país, que teve seu ápice na prisão do companheiro Lula, sem nenhuma prova. A prisão de Lula, fez parte de todo um ataque da burguesia, com ligação e apoio internacional, para tirar do povo o direito de decidir por si quem estaria à frente do país nas eleições presidenciais. Tal ataque levou à presidência Jair Bolsonaro, e é sob esse governo autoritário que o PT comemora seus 40 anos. Juventude esteve presente. A Juventude Revolução do PT esteve presente na comemoração. Com sua arrecadação própria, a JRdoPT fez biscoitos em forma de estrela para comemorar o aniversário do partido. Na sexta, a JRdoPT esteve presente, também, na frente do Edise, prédio central da Petrobrás em apoio a greve dos petroleiros que vem sendo o exemplo de luta contra o governo Bolsonaro nesse início de ano. Em um país onde o desemprego bate recorde, os empregos informais são o meio de sustento de maior parte da juventude, o  PT é o ponto de apoio para o combate que será feito, principalmente, em um ano de eleição nos municípios onde o serviço público vem sendo destruído, sufocados pela Lei de Responsabilidade Fiscal somada a EC95 que congela investimentos públicos (teto de gastos). Fomos à Lapa saudar os 40 anos do nosso partido, e a luta continua. Muitos jovens compareceram, se apoiam no PT para lutar contra o governo autoritário que destrói direitos e soberania levando o país ao abismo. É na luta como estão os petroleiros que poderemos dar um fim nesse governo. Estamos discutindo com os jovens petistas que a JPT precisa de autonomia política pra organizar esses muitos jovens que se apoiam no PT para enfrentar a situação atual. VIVA O PARTIDO DOS TRABALHADORES! LULA LIVRE! JPT presente no aniversário de 40 anos do PT no Rio de Janeiro

Núcleo da JRdoPT dialoga em fábrica na Bahia

Núcleo da JRdoPT dialoga em fábrica na Bahia

A Juventude Revolução do PT de Vitória da Conquista – BA realizou, no último dia 07/02 (sexta), uma intervenção na fábrica Dass. Nesta ação, que se repetiu na troca de turnos seguinte com companheiros(as) do Diálogo e Ação Petista, foram utilizados panfletos e abaixo-assinados como instrumento de diálogo com os trabalhadores sobre a anulação do julgamento do ex-presidente Lula e a suspeição do ex-juiz e agora ministro do Governo Bolsonaro, Sergio Moro. Ao todo, recolhemos cerca de 140 assinaturas e distribuímos 1.000 panfletos. Diferente da época do período eleitoral, em que se espalhou pelo país uma onda de fake news e os ânimos estavam exaltados, hoje, após mais de um ano de mandato cumprido e diversos direitos atacados, os trabalhadores percebem o caráter autoritário e obscurantista do atual governo e reconhecem como injusta a perseguição a Lula e ao PT. Assim seguiremos lutando contra o governo Bolsonaro, e nessa perspectiva, dialogando com os jovens e a classe trabalhadora. MARCELLO FREITAS JRdoPT – VITORIA DA CONQUISTA – BA

Contra o aumento da tarifa! Transporte público é direito de todos.

Contra o aumento da tarifa! Transporte público é direito de todos.

Só no início desse ano, cinco capitais tiveram aumento na tarifa do transporte público: São Paulo, Vitória, Macapá, Boa Vista e Brasília. No DF, o valor reajustado para R$ 5,50 representa mais de 20% do salário mínimo pra quem usa todo dia. Em SP, pra quem usa integração esse percentual passa de 30%. Por isso vemos uma pesquisa apontar que, em Heliópolis/SP, 3 a cada 10 pessoas acaba se deslocando a pé. Cada vez menos acesso para trabalhadores e jovens e mais lucro para empresários que nem se quer melhoram a qualidade do transporte. O acesso a educação, cultura e lazer na cidade, que deveria ser gratuito e de qualidade para todos é retirado, principalmente dos jovens que sofrem com o desemprego. Por isso estamos nas ruas exigindo a revogação dos aumentos na passagem, defendendo passe livre estudantil e melhorias no transporte. Lutar é um direito, por isso repudiamos as agressões da PM contra estudantes em 16 de janeiro em São Paulo. Para quem é de Brasília, amanhã tem ato pela revogação do aumento da tarifa convocado pelo DCE UNB, concentração as 16h00 no estacionamento do ginásio Nilson Nelson. Vem com a gente! Roselaine Araújo militante da JRdoPT no DF. Panfletagem contra o aumento da tarifa no terminal do BRT SUL, no Gama-DF

Por uma organização autônoma de juventude

Por uma organização autônoma de juventude

Durante os dias 26 e 27 de outubro, a JRdoPT esteve reunida em Salvador na sua Plenária Nacional. Abaixo segue a resolução política adotada pela plenária. A situação no nosso país se agravou com a eleição do governo Bolsonaro. A continuidade da prisão do Lula escancara que a lava jato é uma farsa. O judiciário tem lado e persegue. Os militares ameaçam. A juventude está sendo empurrada para um beco sem saída. Não temos outra escolha a não ser resistir. 

Vem aí a Plenária Nacional da JR do PT

Vem aí a Plenária Nacional da JR do PT

Vem com a gente construir uma organização autônoma da juventude e lutar por nossos direitos! O país passa por uma crise e dá pra ver que tem bastante coisa podre. Basta olhar para Bolsonaro e o Congresso Nacional atacando nossos direitos. O judiciário conspirador, forjou a prisão de Lula para impedir que ele ganhasse as eleições. E assim, milhares de jovens são empurrados a “dar um jeito” para sobreviver já que diminui a perspectiva de futuro.  Nós não podemos ficar de braços cruzados! A Juventude Revolução do PT convoca a Plenária Nacional para reunir representantes dos núcleos de todo o país para construir uma organização autônoma de juventude que lute pelas reivindicações da juventude nos bairros, escolas e universidades. A juventude vem tendo a sua perspectiva de futuro e de existência ameaçada, com o desemprego, o genocídio da juventude negra e a perseguição constante aos LGBTs. O desemprego bate recorde na juventude, principalmente entre mulheres e negros. A informalidade e subemprego são as opções para muitos que precisam ajudar a complementar a renda de casa, mesmo que isso signifique abandonar os estudos.  Ao mesmo tempo, o governo Bolsonaro corta cada vez mais no orçamento público, afetando diretamente as nossas vidas. Por exemplo, pode comprometer a compra de livros escolares, acabar com o “Minha Casa Minha Vida” e prejudicar a oferta de remédios na “Farmácia Popular”!  Nas escolas, os secundaristas estão com o conteúdo reduzido pela Reforma do Ensino Médio aprovada lá atrás por Temer. “Falta carteiras, mesas adequadas, quadro, canetas, já teve caso que entraram na escola e roubaram tudo, ou seja, [falta] maior segurança para a escola, funcionários e alunos” relata estudante em Juiz de Fora/MG onde a escola está num bairro que os jovens querem não só escola de qualidade, mas, também emprego, assistência social, atenção psicossocial, posto de saúde, pista de skate, espaços públicos de cultura e lazer, etc.  Para quem conseguiu chegar no ensino superior, a luta é para permanecer. Nas faculdades privadas é preciso defender os direitos dos estudantes, contra a demissão em massa dos professores e o aumento das disciplinas à distância, além dos cortes no FIES e PROUNI que tiram milhares na sala de aula.  Nas universidades públicas, a luta continua contra os cortes que estão obrigando o fechamento dos portões! A solução de Bolsonaro na educação é a implementação do “Future-se” que quer privatizar as universidades públicas. É hora de se apoiar na resistência que tem crescido contra esse projeto e derrotar o governo. Sim é possível, se todos se juntarem nesta luta, ao invés de dispersar forças propondo um Projeto de Lei alternativo nesse Congresso ultrarreacionário como quer a diretoria da UNE e outros.  Nas comunidades cabe organizar a luta contra o genocídio e encarceramento da juventude negra, vítima do tráfico e da PM – resquício da ditadura militar que tem que ser desmilitarizada. Sem perspectivas para os jovens, aumentam as chances de suicídios. O jovem preto quer viver, quer emprego, educação, saúde e cultura na periferia. Esse é o futuro

Carta aos jovens petistas é entregue para a presidenta do PT no 57º CONUNE

Carta aos jovens petistas é entregue para a presidenta do PT no 57º CONUNE

A Juventude Revolução do PT chegou forte no ato Lula Livre do 57º CONUNE. Centenas de jovens participaram do “ato em defesa da democracia e da liberdade de Lula”. Preso político há mais de 1 ano. A farsa da operação lava jato não mais se sustenta. Sérgio Moro pau mandado, prendeu o Lula pra eleger o Bolsonaro! A JR não para! Durante o ato, a JR do PT aproveitou para apresentar a presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, nossa contribuição para o 7º Congresso do PT. A Carta aos Jovens Petistas traz como central a construção de uma juventude do PT autônoma. Uma JPT que organize a luta pelos interesses da maioria oprimida dos jovens brasileiros. É o que precisamos nesse momento decisivo do país.  Não dá pra vacilar! O PT está vivo. Os jovens encontram no PT o ponto de resistência contra os ataques. Não podemos vacilar! Seguimos o combate aqui no Congresso da UNE. Para barrar a reforma da previdência. Contra os cortes. Na defesa dos direitos, da democracia e da liberdade de Lula. “É hora da JPT se lançar na luta sem tréguas para massificar a campanha Lula Livre em cada canto desse país”.

Organizar a juventude contra a reforma da previdência!

Organizar a juventude contra a reforma da previdência!

O cenário atual no Brasil está marcado pelas mobilizações do dia 22/03. O “esquenta” da greve geral foi um sucesso. Centenas de milhares foram às ruas contra a reforma da previdência de Bolsonaro. Cerca de duas semanas depois, dia 07/04, milhares voltaram às ruas em defesa da liberdade do ex-presidente Lula. A juventude esteve presente na defesa dos direitos e da democracia.

JRdoPT recolhe assinaturas contra Reforma da Previdência

JRdoPT recolhe assinaturas contra Reforma da Previdência

Em Juiz de Fora a Juventude Revolução do PT se mobilizou para recolher assinaturas de jovens contra a PEC 06/2019, a reforma da previdência de Bolsonaro, que vai atingir em cheio a juventude com propostas piores e mais drásticas que a proposta de Michel Temer de 2017 que fez,  a classe trabalhadora e a juventude organizarem, como resposta, a maior greve geral da história do Brasil e impedir este ataque.