Ato pela liberdade de Luisa Hanune

Ato pela liberdade de Luisa Hanune

A Juventude Revolução do PT se solidariza com a luta pela liberdade de Luisa Hanune – dirigente do PT Argelino. A sua prisão que é política foi determinada por um tribunal militar que ocorreu às vésperas de grandes manifestações de massa pelo “fim do sistema” que ocupam as ruas de Argel, capital da Argélia. Convocamos todos os jovens à se somarem no ato em frente à embaixada da Argélia em Brasília.

11 de junho na Argélia: Os estudantes outra vez nas ruas!

11 de junho na Argélia: Os estudantes outra vez nas ruas!

Em todas as cidades da Argélia, uma vez mais, os estudantes foram às ruas. E pela décima sétima terça-feira consecutiva. Em Argel, eles eram dezenas de milhares a se manifestar apesar do gigantesco aparato policial que bloqueava os acessos à praça em frente ao prédio principal dos Correios. A palavra de ordem em todas as manifestações estudantis é, em primeiro lugar, o rechaço ao “diálogo” chamado pelo presidente em exercício e a exigência de que ele caia fora!Muitas palavras de ordem também questionam o papel do chefe do Estado Maior (das forças armadas, NdT): “Estado civil, chega de regime militar!” Publicado originalmente no jornal Informations Ouvrières

DIA 14, É GREVE GERAL: NÃO À REFORMA DA PREVIDÊNCIA!

DIA 14, É GREVE GERAL: NÃO À REFORMA DA PREVIDÊNCIA!

Unificou estudante com trabalhador! A reforma da previdência proposta pelo governo nos fará trabalhar até morrer! Além disso, desobrigará os patrões de contribuírem com nosso salário e dará mais lucro aos bancos ao mudar o regime atual para o regime de capitalização. A juventude foi às ruas dizer não aos cortes e, agora, é hora de se juntar aos trabalhadores e parar o país! Não vamos escolher entre estudar e aposentar como pretende o Ministro “Se a gente conseguir passar a previdência e voltar a arrecadação, volta o orçamento”. A tática do governo Bolsonaro é barganhar a educação pela previdência. Queremos um futuro digno! Por isso: Não à reforma da previdência! Este governo que tenta retirar nossos direitos, se elegeu com o apoio das instituições apodrecidas como o judiciário. Prenderam Lula sem provas para impedi-lo de vencer as eleições, é o que foi anunciando no vazamento da Lava-Jato. Foi tudo uma fraude! Lula Livre! É possível derrotar essa reforma! Foi a greve geral de 2017 que impediu Temer de aprovar a reforma da previdência. Por isso, até lá são passagens em salas, assembleias estudantis e toda forma de mobilização para preparar a Greve Geral convocada pelas centrais sindicais para parar o Brasil! Organize-se na luta! Vem com a gente! Convidamos a cada jovem que é contra os cortes, contra a reforma da previdência e defende a liberdade de Lula a dar um passo a mais: se organize na luta! Filie-se ao PT!

Liberdade imediata e incondicional de Louisa Hanoune na Argélia

Liberdade imediata e incondicional de Louisa Hanoune na Argélia

Desde o último dia 9 de maio, a secretária-geral do Partido dos Trabalhadores da Argélia, Louisa Hanoune, encontra-se presa por decisão do Tribunal Militar de Blida, após atender convocação a prestar depoimento como testemunha. Essa prisão é injustificada sob todos os pontos de vista. Louisa Hanoune é uma militante de larga trajetória na Argélia, tendo sido candidata pelo seu partido a presidente da república em três oportunidades – em 2004 foi a primeira mulher argelina a candidatar-se a esse posto, em 2009 e em 2014 -, além de deputada da Assembleia Nacional por cinco mandatos consecutivos desde 1997. Louisa é também uma das coordenadoras do Acordo Internacional dos Trabalhadores e Povos. A sua prisão por um tribunal militar ocorreu às vésperas de grandes manifestações de massa pelo “fim do sistema” que ocupam as ruas de Argel e outras cidades do país todas as sextas-feiras desde 22 de fevereiro passado, com o povo argelino expressando de forma contundente a sua vontade de construir uma democracia verdadeira. Em 10 de maio, a exigência de “Liberdade para Louisa Hanoune” foi levantada nessas manifestações. Muitas já são as vozes que se levantam na Argélia e outros países, independente da opinião política de cada um, contra essa arbitrariedade. A Juventude Revolução do PT se soma a elas na exigência dirigida às autoridades responsáveis pela sua prisão: Liberdade imediata e incondicional de Louisa Hanoune! Conselho Nacional da Juventude Revolução do PT

Carta aos jovens petistas

Carta aos jovens petistas

Contribuição da Juventude Revolução do PT ao 7° Congresso do partido No momento que se convoca o 7º Congresso do PT é importante dizer: precisamos de uma Juventude do PT autônoma. Essa é uma questão chave: defender uma organização autônoma da juventude do partido, onde se discuta livremente as questões e se decida coletivamente o que fazer e como agir. Ela é necessária para fazermos nossa própria experiência, errando e acertando, buscando se conectar verdadeiramente com a periferia, escolas etc., e aprender a lutar junto com a classe trabalhadora.

Leia a carta do ex-presidente Lula aos participantes do Festival Lula Livre:

Leia a carta do ex-presidente Lula aos participantes do Festival Lula Livre:

“Agradeço de coração a cada uma e a cada um de vocês, artistas e público, que nesse 2 de junho fazem da praça da República a Praça da Democracia. Embora tenha o nome de “Festival Lula Livre”, sei que esse é muito mais que um ato de solidariedade a um preso político. O que vocês exigem é muito mais que a liberdade do Lula. É a liberdade de um povo que não aceita mais ser prisioneiro do ódio, da ganância e do obscurantismo.

[📽 VÍDEO] Lula fala sobre as universidades

[📽 VÍDEO] Lula fala sobre as universidades

Na entrevista para o The Intercept Brasil, o ex-presidente Lula, preso político há mais de 1 ano, fala sobre os cortes na educação aplicados pelo governo Bolsonaro. Lula aponta a única saída para defendermos nosso direito. Reagir! Em para reagirmos contra os ataques à educação e em defesa da previdência que iremos às ruas no dia 30/05! E preparar a greve geral para o dia 14/06.Lute conosco!

30 DE MAIO: Tomar as ruas em defesa da educação e da previdência. Rumo à Greve Geral!

30 DE MAIO: Tomar as ruas em defesa da educação e da previdência. Rumo à Greve Geral!

Com milhões nas ruas o recado foi dado, não aceitaremos os cortes! A luta continua! Anunciado pelo governo Bolsonaro corte de 8 BILHÕES da educação, diversas universidades ameaçam fechar as portas por falta de verba para água, luz, restaurante universitário, bolsas de pesquisa e permanência, toda estrutura básica coloca em xeque. A tática deste governo é barganhar a educação pela previdência. A contrarreforma que quer acabar com a aposentadoria é o carro chefe de um pacote de retrocessos, como disse o Ministro “ Se a gente conseguir passar a previdência e voltar a arrecadação, volta o orçamento”. Nós não aceitamos! Como resposta, no dia 15/05 – Greve Nacional da Educação, milhões de estudantes e trabalhadores saíram às ruas num levante contra este governo tomando as ruas em uma só voz “Não aos cortes!” Em reação a greve nacional da educação, Bolsonaro ameaça à autonomia das universidades com decreto que impede aos reitores de universidades, CEFETs e institutos federais nomear pró-reitores e diretores de unidades, ficando a cargo do ministro da educação e/ou da casa civil. Este é o governo que se elegeu com apoio do militarismo e das instituições podres que prenderam Lula sem provas! A prisão do Lula abriu caminho para eleição de Bolsonaro que é comprometido com a profunda retirada de direitos. Não há direitos sem democracia! Dia 30/05 estudantes e trabalhadores voltarão às ruas para dizer que não abriremos mão da educação e não morreremos sem se aposentar! Até lá são passagens em salas, assembleias nos cursos e geral dos estudantes. Dessa maneira, também preparamos a Greve Geral convocada pelas centrais sindicais no dia 14/06 para parar o Brasil. Organize-se na luta! Vem com a gente! Convidamos a cada jovem que é contra os cortes, contra a reforma da previdência e defende a liberdade de Lula a dar um passo a mais: se organize na luta! Filie-se ao PT!

NOTA OFICIAL: Contra as agressões sofridas pelos presidentes da UBES e da UNE

NOTA OFICIAL: Contra as agressões sofridas pelos presidentes da UBES e da UNE

A Juventude Revolução do PT repudia as agressões sofridas pelos companheiros da UNE e UBES na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Pedro Gorki (UBES) e Marianna Dias (UNE) foram impedidos de fazerem falas contra os cortes na educação que o governo Bolsonaro aplicou. Essas práticas não nos intimidarão, continuaremos na luta contra os cortes, contra a reforma da previdência e pela liberdade de Lula. Dia 30/05 é dia de tomar as ruas em defesa da educação e da previdência. Rumo à greve geral no dia 14/06! A Juventude Revolução do PT repudia as agressões sofridas pelos companheiros da UNE e UBES na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Pedro Gorki (UBES) e Marianna Dias (UNE) foram impedidos de fazerem falas contra os cortes na educação que o governo Bolsonaro aplicou. Essas práticas não nos intimidarão, continuaremos na luta contra os cortes, contra a reforma da previdência e pela liberdade de Lula.Dia 30/05 é dia de tomar as ruas em defesa da educação e da previdência. Rumo à greve geral! A UNE e a UBES estiveram nesta quarta, 22 de maio, na audiência com o ministro da educação na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Os presidentes das entidades ouviram atentos as falas dos deputados e as respostas do ministro Abraham Weintraub. Após cinco horas de audiência, a presidenta da comissão deu aos representantes estudantis o direito à fala. Contudo deputados da base governistas, empenhados em impedir o pronunciamento dos estudantes, fizeram tumulto com a mesa e, não satisfeitos, partiram, junto a seguranças da Casa, à agressão física. Arrastaram o presidente da UBES, Pedro Gorki, e a presidenta da UNE, Marianna Dias, para fora do plenário. Repudiamos veemente a atitude desproporcional dos deputados e reafirmamos nosso compromisso com a ciência, a pesquisa e a educação pública. Tais atitudes evidenciam o desespero da base do governo pela grande proporção dos atos de rua. Não seremos calados ou coagidos! No 15M demos uma aula nas ruas e no 30M voltaremos às ruas contra os cortes a educação! União Nacional dos Estudantes União Brasileira dos Estudantes Secundaristas Associação Nacional dos Pós-Graduandos