O dia 20.02 marcou o início de um combate contra a mal chamada Reforma da Previdência de Bolsonaro, apresentada ao Congresso no mesmo dia.

No ato central, em Sâo Paulo, milhares de trabalhadores e jovens se reuniram na Praça da Sé, convocados pela CUT e demais centrais sindicais. Vágner Freitas, presidente da CUT, falou em greve geral. Fortalece a luta nacional, a greve (desde o dia 04.02) dos servidores municipais de SP, contra a reforma da previdência de Covas.

Em outras capitais e cidades, também acontecerem atos ou panfletagens. Em Salvador (BA) diversas centrais sindicais se manifestaram em frente a sede da Previdência Social. Uma palavra de ordem ecoava: greve geral para barrar a reforma da previdência. No Distrito Federal, foi realizada uma panfletagem na rodoviária para explicar à população os ataques que a reforma nos traz.

A Juventude Revolução do PT marcou presença dando tom das reivindicações contra a reforma, pela liberdade de Lula e pelos direitos sociais.

20.02 marca início do combate à reforma da previdência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *