Na tarde de ontem (domingo) a Justiça, mostrando mais uma vez que está contra os trabalhadores, decretou a greve como abusiva e determinou que voltassem ao trabalho, sob pena de o sindicato tomar multa de R$500 mil por dia em caso de continuidade do movimento. Hoje pela manhã, a empresa do Metrô  anunciou que 60 funcionários estão sendo demitidos por participarem da greve. Um absurdo! Um ataque ao direito de greve dos trabalhadores.

Abusivo é o governo de Geraldo Alckmin, o preço da passagem, as obras atrasadas e superfaturadas do metrô sobre as quais a justiça se cala, os metrôs superlotados em horário de pico todos os dias. As condições de trabalho dos  metroviários. Abusiva é a resposta de Alckmin para todas as manifestações: Polícia, como agora em que manda tropa de choque bater em manifestantes e impedir que cheguem ao ato em solidariedade à sua luta que acontece no centro de SP

Estão certo os trabalhadores metroviários em greve. A situação causa transtorno para a população, mas a responsabilidade é do governador que se mantém intransigente e não atende as reivindicações dos trabalhadores.

Estamos solidários aos metroviários! Todo apoio à greve!

 

Abusivo é o governo de Geraldo Alckmin! Todo apoio à greve dos metroviários!