Está em curso um combate para barrar o leilão de Libra, o maior campo de pré-sal do país. Nesta quinta, dia 03, é aniversário de 60 anos da Petrobrás, e é um dos dias dessa luta. Em São Paulo junto com a greve de 24 horas dos petroleiros, um ato vai se concentrar a partir das 17h na frente do prédio da Petrobrás, na Avenida Paulista.  Em seguida, os manifestantes vão seguir para a Assembleia Legislativa, onde outro ato, desta vez institucional, também vai pautar a defesa do patrimônio nacional, a partir das 19h.

No sábado, é dia da aula pública convocada pela Juventude Revolução, com o Sindicato dos Petroleiros, o Comitê Estadual em Defesa do Petróleo e o deputado estadual Adriano Diogo. Será às 14h, no MASP. A intenção é poder discutir com a juventude vários aspectos do que representa esse leilão, para informar os jovens, mas também buscar usar esse espaço como um instrumento de impulsão da campanha pelo cancelamento do leilão.

Outras atividades vão acontecer até o dia 21 de outubro, quando está marcado o leilão. A JR, que participa do Comitê Estadual, vai colocar toda sua força para, em unidade com os a FUP, os sindicatos e movimentos sociais, fazer Dilma recuar e cancelar o leilão.

Priscilla Chandretti, é militante da Juventude Revolução em SãoPaulo

Ato e aula pública em São Paulo esquentam luta contra o Leilão de Libra!