100 estudantes universitários e secundaristas, professores e comunidade se reuniram no Debate “A Luta pela Punção aos Crimes da Ditadura”, promovido pelo Comitê Memória, Verdade e Justiça do Ceará (CMVJ) e pela Juventude Revolução na Faculdade de Filosofia D. Aureliano Matos (FAFIDAM), campus da UECE em Limoeiro do Norte – CE.

O debate foi coordenado pelo professor da faculdade, Eudes Baima, e contou com a participação do Dr. Sílvio Mota, coordenador do CMVJ e representante da Associação dos Juízes para a Democracia, Válter Pinheiro, ex-professor da Faculdade nos anos de 1970 e Lenúcia Moura, professora da UECE e pesquisadora que estuda a história da FAFIDAM.

A JR se posicionou no debate e distribuiu o seu Boletim do mês de abril/2013, que está centrado na luta pela punição dos crimes da Ditadura. Depois de ouvir o áudio da presidente Dilma respondendo ao senador do DEM, Agripino Maia sobre o engajamento na luta armada contra o regime, o professor Válter, antigo militante do MCI, do PCBR e da OSI, explicou que nunca houve espaço para diálogo com a Ditadura, narrou sua experiência na tortura, bem como a demissão sofrida na FAFIDAM por conta de seu engajamento, concluindo com a afirmação de que a burguesia não pode assegurar que estes fatos não se repita, estando nas mãos dos trabalhadores esta tarefa.

O Dr. Sílvio Mota fez um histórico das comissões da verdade mundo afora, mostrou que os princípios do Direito internacional, depois de Nuremberg, desautorizam a interpretação do STF de que a Lei da Anistia, de 1979, impede a reabertura de ações contra os responsáveis pelos crimes da Ditadura e concluiu mostrando que a mobilização pode conquistar a punição dos culpados.

A professora Lenúcia resgatou a realidade dos professores sob a Ditadura, mostrando as limitações impostas pela repressão, terminando por concluir sublinhando a necessidade de reacender o debate a mobilização entre professores e estudantes. Segui-se um rico debate que terminou com o professor Eudes anunciando a nomeação da Comissão da Verdade UECE-UFC que em breve iniciará seus trabalhos.

A JR, que garantiu um ônibus com 40 secundaristas vindos da vizinha cidade de Russas, já programa novas atividades em conjunto com o Comitê da Verdade.

Núcleo da JR-Ceará

Comitê da Verdade no Ceará e JR reúnem 100 em Limoeiro do Norte