Em diversas cidades brasileiras, os governantes aproveitaram as férias escolares para aumentar as tarifas nos transportes coletivos. Mesmo que de forma heterogênea, a juventude foi às ruas para impor a revogação do aumento. A Juventude Revolução (JR) esteve presente nessas manifestações, buscando uma linha de unidade com as entidades e organizações pelo Passe Livre irrestrito, nenhum aumento na tarifa e pela estatização do transporte público!

São Paulo-SP

Coluna da JR em SP

O prefeito Haddad (PT) concedeu o passe livre (com restrições), mas aumentou a passagem de R$3,00 para R$3,50!

Já ocorreram duas mobilizações: a primeira contou com cerca de 10 mil pessoas e a presença das entidades estudantis e organizações da juventude.

Já a segunda, 16.01, contava com cerca de 5 mil. Nessa última, antes de iniciar o ato, houve uma plenária com a proposta de discutir o trajeto. O MPL apresentou uma proposta que facilitava a ação da polícia: dividir o ato em dois para cercar a prefeitura. Nós, da JR, junto com outras organizações, defendemos que o ato seguisse unido até a prefeitura. Ao final, ganhou a proposta que seguia até a prefeitura e concluía na Secretaria de Transportes.

Em ambas as manifestações, a ação da PM foi violenta: caminhões da polícia montada, dezenas de viaturas e centenas de policiais. O braço armado do Estado não permitiu que a manifestação chegasse ao seu destino final, dispersando com bombas de gás lacrimogênio.

Joinvile-SC

O prefeito Udo Dolher (PMDB) anunciou o aumento da tarifa em 8,8%: de R$3,00 antecipada, vai para R$3,25; e de R$3,40 embarcada, para R$3,70! A juventude também foi às ruas para reivindicar a revogação!

A JR, em panfleto próprio afirmou: “é preciso dizer: atrás da revogação dos aumentos de passagem se escondem os subsídios que sangram o orçamento da prefeitura pra continuar mandando dinheiro pra conta dos empresários.”. E continua: “A única saída viável para garantir o busão funcionando e com qualidade é a criação de uma empresa estatal.”

 Salvador-BA

A prefeitura do DEM, de ACM Neto, também subiu a tarifa do busão de R$2,80 para R$3,00!

Estivemos presentes numa panfletagem, cujo material foi assinado por diversas organizações. O diálogo com a população, na principal estação de ônibus da cidade, foi unitário na defesa do passe livre irrestrito, da revogação do aumento e da estatização do transporte público!

Clique aqui e baixe o modelo de panfleto que a JR utilizou em Joinvile

Contra o aumento da tarifa: Juventude Revolução, presente!