Na  ultima quinta quase 20 estudantes, a maioria de integrantes do DCE da UFG, foram presos ao final de uma manifestação contra o aumento da passagem. Entre os estudantes estava um companheiro da Juventude Revolução.

Entenda o caso: uma manifestação organizada por um comitê pela redução da passagem ocorreu em Goiânia na quinta feira do dia 26/02, manifestação esta que do começo ao fim teve caráter pacífico. Após o fim da manifestação, a partir de atos isolados de alguns presentes para causar quebra quebra a PM arbitrariamente e com truculência cercou e prendeu o grupo de estudantes no qual estava o militante de JR e que estava naquele momento se retirando tranquilamente do Ato.

O grupo de estudantes foi preso e levado a DRACO-Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (!) onde foram todos fichados e intimados a ir prestar posteriormente esclarecimentos ao delegado e só então foram liberados.
Esta ação mostra a política tomada pelo governo do estado de Goiás de Criminalizar e intimidar os movimentos sociais através de prisões, intimidações e ameaças.

A criminalização também atinge a imprensa. Como mostra outra prisão ocorrida no mesmo dia numa manifestação espontânea no terminal de ônibus Praça A onde o estudante Gabríel Vílela da mídia independente “Desneuralizador’ foi preso também na DRACO mas autuado em vários crimes e continua preso em mais uma prisão política onde estudante a principio foi coagido por estar filmando a ação da policia no terminal.

A luta não vai parar por causa disso! Exigimos o fim dos processos contra todos os estudantes e a libertação  do Estudante e jornalista Gabríel e outros 3 estudantes que seguem presos.

Estudantes em luta são presos em Goiás pela PM de Marconi do PSDB