A crise se agrava. Cada vez mais se aprofundam os ataques aos direitos da juventude e da classe trabalhadora. O ajuste fiscal do Plano Levy já destruiu mais de 1 milhão de empregos, as matrículas nas universidades privadas diminuíram em 30%, as universidades públicas se afogam em dívidas por causa dos cortes na educação!

Os exploradores do PSDB e os sabotadores do PMDB (base aliada?) aproveitam o cenário para inflamar o golpismo com o pedido de impeachment. Na tentativa de se salvar, o governo Dilma se sustenta no jogo político do Congresso mais reacionário desde 1964. Agora, o governo tenta blindar Cunha para que ele não coloque o impeachment para votação.

Diz a direção do PT que assim o governo ganhou fôlego. Na verdade, com essas medidas, o governo abre caminho para mais ataques e ajuda os golpistas pois enfraquece a luta dos trabalhadores, que ainda não foram derrotados. Na UNE, a UJS declarou que a entidade não era a favor do “Fora Cunha” para não gerar instabilidade política no país! Da mesma forma, não mobilizou para a Caravana da UNE contra o ajuste fiscal e os cortes na educação que poderia ter sido um ponto de apoio na luta dos estudantes. Como não atacar o principal defensor da redução da maioridade penal?

Por outro lado, no Congresso Nacional da Central Única do Trabalhadores (CUT), Dilma elevou o tom e finalmente partiu para o ataque contra os golpistas. Lula, por sua vez, foi mais longe e disse que era necessária a mudança da política econômica “em uma semana”.

Dilma está certa em partir para o ataque, mas como vai conseguir mobilizar sua base social para defender o mandato popular se permanece intocada a política de ajuste fiscal? O ajuste fiscal é indefensável! Queremos outra política econômica: fim do superavit primário, que reserva dinheiro para pagar juros a banqueiros e especuladores; derrubada dos juros e centralização do câmbio para impedir a fuga do dinheiro da nossa economia!

Por isso, mais do que nunca, nos juntamos às vozes dos companheiros da CUT que gritaram: FORA LEVY!

Conselho Nacional da Juventude Revolução

FORA LEVY!