O Senado aprovou, no último dia 14.07, o substitutivo ao PLS 333/15, do senador José Serra (PSDB), que altera o ECA e aumenta o tempo de internação de jovens infratores, que tenham cometido crimes hediondos, dos atuais 3 para até 10 anos. O projeto agora irá para votação na Câmara dos Deputados.

No momento em que A UBES, UNE e a UESDF organizam manifestações e atividades culturais contra a redução da maioridade penal, o projeto do Serra (PSDB) é também um ataque à juventude. Mesmo se não diminui a maioridade penal, aumenta o tempo de internação do jovem, para absurdos 10 anos, e o joga em cadeias em “alas especiais” que, na prática, não muda nada. É a velha fórmula, que nunca funcionou, de reduzir a violência com encarceramento. Mais uma vez vemos o Congresso Nacional “mais reacionário desde a ditadura” (DIAP) querendo encarcerar a juventude em vez de resolver o real problema, que é a falta de investimento nas áreas sociais e a garantia de um futuro para nossos jovens.

A posição do relator do projeto, Senador José Pimentel (PT), que deu parecer favorável a esse projeto de encarceramento da juventude, não dialoga com as pautas históricas que o PT levantou e é inaceitável! A postura do PT deve ir totalmente na contramão de apoiar um projeto que destrói o futuro da juventude, colocando cada vez mais cada um de nós em meio à violência. Parlamentares petistas e de outros partidos que se reivindicam da classe trabalhadora estão sendo importantes no combate à redução da maioridade penal. Como pode o senador Pimentel aprovar esse ataque? É contraditório!

A juventude precisa de educação, emprego, cultura, lazer e esporte! Não precisamos de prisões! A Juventude Revolução, UBES, UNE e a UESDF estarão nas ruas contra essas medidas antipopulares que esse Congresso conservador tenta aprovar.

Adrielle Marques, vice-presidenta da UESDF e militante da Juventude Revolução do DF.

Mais um ataque: Senado aprova encarceramento da juventude!