Nessa quinta-feira, 12.05, o golpe foi consumado no Senado, que aprovou a admissibilidade do impeachment por 55 votos a 22.

Votaram favoravelmente ao golpe aqueles que atacam os nossos direitos: José Serra (PSDB), que quer entregar de mãos beijadas o pré-sal para as multinacionais; Aloysio Nunes (PSDB), cujo projeto de lei reduz a maioridade penal para 16 anos; além de Aécio Neves, Romero Jucá e tantos outros inimigos da juventude!

Michel Temer assumirá o governo por até 180 dias, e terá uma missão: aplicar o programa da Ponte para o inferno, que tem o objetivo de atacar a soberania nacional e os direitos da juventude e dos trabalhadores, como por exemplo, o fim da obrigatoriedade de investimento mínimo do Estado na educação e saúde públicas. Isso significa que com a aplicação do programa golpista de Michel Temer, a educação e a saúde sofrerão severos cortes!

Mais do que nunca, é hora de manter firme a luta contra o golpe! O dia 10 de maio, paralisação nacional, demonstrou a disposição da luta! Não reconheceremos um governo golpista!

De nossa parte, orientamos os núcleos da Juventude Revolução a reunir e ampliar os comitês contra o golpe, ajudando a organizar a juventude, resistindo ao governo golpista!

#NãoAoGolpe

#ForaTemer

Não ao golpe! Em defesa da educação pública e dos direitos! Fora Temer!