Terminaram no dia 17/02, as inscrições para seleção de “voluntários” da FIFA para a Copa das Confederações. Milhares de jovens se inscreveram com a ilusão de encontrar aí uma “oportunidade profissional” de “qualificação” ou uma oportunidade para “troca de experiências”, termos geralmente utilizados pelo Governo e pela FIFA na propaganda da seleção.

Esse é o segundo processo de seleção. Já no ano passado a FIFA (Federação Internacional de Futebol) e o COL (Comitê Organizador Local) da Copa abriram em 21 de Agosto de 2012 o programa de voluntários da copa que contou com a inscrição de 130.919 pessoas de onde sairão entre 15 a 18 mil voluntários.

O “Trabalho voluntário” é um trabalho não remunerado, que geralmente conta com aqueles que se dispõem para realizar algum tipo de trabalho com função social. Por exemplo, se ocorre um deslizamento ou uma enchente é comum que entre trabalhadores haja aqueles voluntários para ajudar outros a minimizar os danos, se solidarizar.

Mas o sistema Capitalista, na época do Imperialismo, faz de tudo para reduzir ao máximo o custo do trabalho. Todas as suas ações concorrem para isso. É por isso que no mundo inteiro, o trabalho voluntário foi “institucionalizado” e proliferam ONGs picaretas, que recebem dinheiro dos Estados, do Banco Mundial e outros organismos internacionais e reclamam para si temas sensíveis, se aproveitando da boa fé de milhares de pessoas, para “pretensamente” desenvolver algum tipo de trabalho social, que no fundo está ocupando o lugar de algum serviço público.

É assim que por exemplo surgem programas como o “Amigos da Escola”, patrocinado pela Rede Globo, em que voluntários sem qualquer qualificação ocupam o lugar de professores qualificados que o Estado não quer contratar. O padeiro vira “professor” de futebol, a dona de casa vira “professora de informática” etc.

Para poder dispor do trabalho voluntário, uma empresa ou organização, de acordo com a legislação brasileira, deve ser sem fins lucrativos. Mas todo mundo sabe que muitas e muitas ONGs sustentam seus donos com lucros vultuosos, explorando trabalho precário e/ou voluntário e são verdadeiros foros privilegiados de lavagem de dinheiro sujo!

No caso da FIFA a coisa é ainda mais escandalosa que o normal. Não há nem sequer função social alegada neste programa de voluntários a não ser “fazer a melhor copa do mundo”, a “entidade” é declaradamente privada, e embora reivindique para si o titulo de organização sem fins lucrativos ela tem lucrado algo em torno de milhões por ano, lucrou 4,7 bilhões na copa da África do Sul, e estima ganhar 4 bilhões na copa de 2014!

Para não falar do fato mundialmente conhecido que sua rede de federações e associações está infestada de “cartolas” do futebol que são verdadeiros mafiosos em seus respectivos países.

Mesmo lucrando bilhões, a FIFA tem a audácia de utilizar o trabalho voluntário, no lugar de mão-de-obra devidamente remunerada. E o governo brasileiro, não só permite, como apoia e ajuda a organizar o trabalho voluntário através de um programa do ministério dos esportes!

Então já não bastam os gigantescos investimentos públicos para a construção de estádios gigantescos, verdadeiros elefantes brancos, que na sequência serão entregues nas mãos da iniciativa privada.

Já não basta a remoção de populações pobres das áreas centrais para viabilizar as construções ou esconder os problemas sociais e o ataque ao direito à meia entrada estudantil, limitado e fleixibilizado pelo governo que atropelou leis nacionais e estaduais para agradar a mafiosa FIFA.

Já não basta o fato de que o governo deixará de arrecadar 559 milhões com a isenção de impostos concedidos a FIFA.

Ela ainda poderá explorar os jovens e trabalhadores que não terão direito nem a transporte ou ingresso para assistir aos jogos. Os “voluntários”, segundo o governo e a FIFA trabalharão até 10 horas por dia e “em troca” terão “direito” a alimentação e uniforme! Isso não é trabalho voluntário!

É exploração de mão de obra que deveria ser remunerada. Se assemelha ao trabalho escravo com a diferença que FIFA e governo trabalham ativamente para que as pessoas se alistem de “bom grado” com a ilusão programada de que “ temos que fazer a melhor copa do mundo”.

É inaceitável que o governo Dilma, do Partido dos trabalhadores permita que isso ocorra! A CUT através de sua secretaria de juventude, corretamente tomou posição contrária ao programa de trabalho voluntário. Já a UNE que representa milhões de estudantes brasileiros declarou posição favorável, sem que houvesse sido discutido em instancias amplas, como o recente CONEB, numa transposição da posição do PC do B no ministério dos esportes para a entidade, já que muitos dirigentes também são do PC do B.

Mas isso é ainda mais inaceitável e para nós da Juventude Revolução a hora é todos os setores que se colocam contrários a esse programa serem consequentes e abrirem uma discussão nas entidades, sobretudo na UNE que deve rever sua posição, para organizar na juventude a resistência a esse programa de voluntários, exigindo que o governo Dilma obrigue a FIFA a remunerar de acordo com a CLT todos os trabalhadores

 Edielson Santos e Luã Cupolillo, São membros do Conselho Nacional da Juventude Revolução

Voluntário FIFA ou escravo FIFA?