Em 19 de maio de 1925, nasceu na cidade de Omaha, estado de Nebraska nos Estados Unidos, Malcolm Little, mais conhecido como Malcolm X.  Sua vida foi a expressão – ainda é – da juventude negra no gueto  dos EUA e da total intolerância de um estado formado a partir da escravidão em que os capitalistas brancos não admitem nenhuma ameaça ao seu poder. 

O pai de Malcolm, Earl Little, foi brutalmente assassinado por supremacistas brancos quando ele tinha apenas 6 anos. Sua mãe, Louise Little, teve que sustentar 8 filhos trabalhando de empregada doméstica, o que na época só era possível porque tinha a pele clara e não sabiam de sua origem negra. Na época,  vigorava as leis Jim Crow  de segregação racial, estabelecendo a separação dos espaços públicos entre brancos e negros, como escola e transporte.

Na adolescência, sem muita perspectiva de vida, se envolveu com a criminalidade praticando vários delitos, dentre eles o tráfico de drogas e roubos. Logo foi preso e sentenciado a 10 anos de cadeia, lá conheceu o islamismo e a Nação do Islã, grupo liderado por Elijah Muhammad. Quando saiu da prisão, pouco a pouco, ganhou o carisma da comunidade negra e se tornou uma das principais lideranças pela libertação e autodeterminação do povo negro. O nacionalismo negro e o separatismo racial era o que norteava os membros dessa organização.

Depois de romper com a Nação do Islã e seu líder, Malcolm X fez a tradicional viagem a Meca, cidade na Arábia Saudita sagrada para o muçulmanos. Quando voltou, adotou o nome de Al Hajj Malik Al-Habazz, não só o nome havia mudado, mas o posicionamento a respeito dos brancos, que já estava em transformação quando rompe com Elijah Muhammad.

Al Hajj Malik Al-Habazz  fundou Organização da Unidade Afro-americano, que lutava contra a exploração e a opressão do povo negro e entendia que era possível a união entre pretos e brancos que lutavam contra a segregação racial. Em 21 de fevereiro 1965, Malcolm X foi alvejado por vários tiros num auditório do Harlem enquanto discursava, não resistiu aos ferimentos e foi a óbito. 

Malcolm X e sua determinação inabalável, fez os Estados Unidos estremecer. Denunciou até os últimos minutos de sua vida, a falha democracia que empurra os negros no gueto a condições de vida miseráveis e expôs a violência sistemática do estado e supremacistas brancos. “Brigava por justiça e paz, levou tiro!”


Em 1992 foi lançado filme sobre a história de Malcolm X. Com roteiro de Arnold Perl e Spike Lee baseado no livro The Autobiography of Malcolm X, contada pelo ativista negro Malcolm X para o escritor Alex Haley. Assista abaixo o trailer disponível no youtube:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, digite seu nome