O cenário atual no Brasil está marcado pelas mobilizações do dia 22/03. O “esquenta” da greve geral foi um sucesso. Centenas de milhares foram às ruas contra a reforma da previdência de Bolsonaro. Cerca de duas semanas depois, dia 07/04, milhares voltaram às ruas em defesa da liberdade do ex-presidente Lula. A juventude esteve presente na defesa dos direitos e da democracia.

Em carta, Lula afirmou: eles “temem é a organização do povo”. E é verdade! Depois do dia 22/03, o mercado financeiro ficou nervoso, demonstrando dúvidas sobre a capacidade do governo aprovar a reforma, diante da mobilização que o povo pode fazer. Afinal, só o povo organizado será capaz de derrotar a reforma da previdência e, por consequência, o governo Bolsonaro, lambe botas do imperialismo estadunidense.

Por isso, tem importância a resolução da última reunião da Direção Nacional do PT. É um verdadeiro ponto de apoio na luta da juventude. Não há negociação! O PT diz não à reforma da previdência! Essa luta é a alavanca para impulsionar os comitês Lula Livre por todo o Brasil.

“Jovem por jovem”… A resistência cresce!

O ministro Paulo Guedes atacou a juventude no Congresso Nacional: “a transição (da previdência) é lenta e gradual, jovem por jovem.” Defendeu, ainda, o fim de direitos trabalhistas como solução para o desemprego na juventude! Ou seja, Bolsonaro e seu “posto Ipiranga” querem destruir o futuro dos jovens e não têm nenhuma vergonha de dizer isso!

Nos bairros, nas escolas, nas universidades, os jovens já sofrem com a falta de acesso ao emprego, ao lazer, à cultura. O transporte público é caro. A juventude negra é assassinada diariamente. A educação e a saúde estão condenadas à destruição! Os jovens não suportam mais essa situação! E, agora, o governo quer destruir a nossa aposentadoria, aquilo que nos garante, minimamente, um futuro?

A resistência a esses ataques cresce também na juventude. Por isso, tem todo o lugar as atividades que vários jovens iniciam com banquinhas de abaixo-assinado do PT contra a reforma da previdência. Em Arapiraca (AL), a turma da JR do PT conseguiu mais de 300 assinaturas na universidade. Em Limoeiro do Norte (CE), nossa galera realizou um debate com mais de 70 presentes!

No momento em que se preparam as eleições para o Congresso da União Nacional dos Estudantes (CONUNE), se abre a possibilidade de realizarmos uma verdadeira discussão com os jovens. Ao mesmo tempo, essa resistência passa por fortalecer o PT, o que significa, na preparação do 7º Congresso Nacional do PT, ampliar as filiações de jovens no partido.

É hora de resistir, ajudando a preparar o Dia dos Trabalhadores, 1º de maio, junto com a CUT e demais centrais sindicais, mais um dia de luta nas ruas para somarmos força em defesa dos nossos direitos.

Organizar a juventude contra a reforma da previdência!
Classificado como:                    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *