A Procuradoria da República abriu um processo contra Roberto Leher, reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e a estudante Thais Rachel George Zacharias, presidente do Centro Acadêmico de Engenharia. Segundo o procurador, o reitor e a estudante se utilizaram do patrimônio público “em benefício próprio, promovendo posições político-partidárias”, através de um ato que foi organizado em Março de 2016 contra o impeachment de Dilma, e da ida de Dilma à UFRJ, para falar do golpe, logo após o seu afastamento.

estado+de+exceção+episódico[1]Desde a consolidação do golpe, as instituições apodrecidas (congresso e poder judiciário), protagonistas no golpe, avançam contra os direitos e contra a resistência da juventude e da classe trabalhadora. Se aprofunda um estado de exceção! Ataques como a PEC 55 e a reforma do Ensino Médio passavam dentro do congresso enquanto as manifestações eram violentamente reprimidas do lado de fora. O governo golpista de Temer, estabelecido para atacar direitos, avança em medidas de flexibilização de leis trabalhistas e desmonte de serviços públicos servindo aos interesses do imperialismo. O governo golpista só sabe governar à base de tiro, porrada e bomba! No último dia 17, Guilherme Boulos, líder do movimento MTST foi preso, acusado de desobediência civil, por estar na mediação da reintegração de posse da ocupação colonial em São Paulo. Criminalizar e reprimir toda e qualquer resistência da classe é necessário para o cumprimento da agenda do capital financeiro.

Mais do que nunca, nós jovens precisamos organizar nossa luta, defender nossas organizações, estando junto com a classe trabalhadora pela construção da greve geral por nenhum direito menos, e passando a uma contraofensiva, na luta por uma constituinte exclusiva e soberana para a reforma do sistema político, enfrentando as instituições podres e golpistas que estão bem longe dos nossos interesses!

Kris, militante da JR SC

Se aprofunda o estado de exceção. Reitor e estudante da UFRJ são indiciados pelo MPF por manifestações contra o golpe.
Classificado como:                

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *